Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Jovem caminha da Antártida ao Polo Sul estudando mudanças climáticas

Jovem caminha da Antártida ao Polo Sul estudando mudanças climáticas
28/12/2013 02:00 - terra


Enquanto você lê esse texto, o jovem americano Parker Liautaud, 19 anos, está em algum lugar entre a costa da Antártida e o Polo Sul, sob temperaturas que variam de -28°C a -60°C. A empreitada do estudante de geofísica da Universidade de Yale, nos Estados Unidos, começou na segunda semana de dezembro e deve garantir a Parker o recorde mundial de homem mais jovem a completar o percurso.

Mas a caminhada de 1,8 mil quilômetros, cerca de 30 km por dia, não se dá por mero capricho. O objetivo do estudante é colher amostras para uma série de estudos sobre as mudanças climáticas. "Sempre ouvi as pessoas discutindo sobre mudanças climáticas para as gerações futuras. Nós somos a geração futura. Por isso, estamos envolvidos nesse projeto", declarou.

Uma pesquisa divulgada no dia 11 de dezembro pela Agência Espacial Europeia (ESA) revela que a camada de gelo da Antártida Ocidental perde 150 quilômetros cúbicos por ano, 15% a mais do que se estimava anteriormente. Os dados coletados por Parker poderão atualizar os estudos.

Árdua empreitada
A tarefa de Parker não é nada fácil: ele esquia 10 horas por dia com uma bagagem de 82 quilos, o mesmo que sua massa corporal. Só para montar o acampamento, ele precisa de quatro horas. A missão exige ainda dieta reforçada, de aproximadamente 6 mil calorias.

Dezembro é um mês estratégico para a empreitada, pois não anoitece na Antártida. Com a luz do dia sempre presente, Parker cruzará a terceira maior cadeia de montanhas do continente, os Montes Transantárticos, que alcançam até 4,5 mil metros.

A iniciativa está sendo organizada pela consultora de riscos Willis Group Holdings. De acordo com o grupo, a análise dos resultados obtidos possibilitará a construção de uma estratégia de resistência aos riscos que o aquecimento global oferece. Toda a aventura pode ser acompanhada pelo site do projeto.

Felpuda


Tudo indica que o MDB não conseguiu convencer o PSDB de iniciar namoro com vistas a casamento nas eleições, e a ideia teria sido descartada. Os tucanos demonstraram que o problema deles não é o cargo: os emedebistas ofereceram a vaga de vice na disputa à Prefeitura de Campo Grande, a mesma cobiçada pelos tucanos, mas na chapa do PSD do atual prefeito. A questão, politicamente falando, seria, digamos, o oferecido “noivo”. Afe!