Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, quarta, 14 de novembro de 2018

Jornalista é suspenso do Twitter por divulgar e-mail da NBC

30 JUL 2012Por TERRA16h:30

O jornalista Guy Adams, correspondente do jornal britânico The Independent em Los Angeles, Estados Unidos, teve sua conta do Twitter suspensa nesta segunda-feira após publicar no microblog o e-mail do presidente da NBC Olympics, Gary Zenkel, divulgou o site Mashable.
O Twitter enviou um e-mail para Adams, informando que sua conta foi suspensa devido à publicação de informações pessoais privadas e individuais. Entretanto, o jornalista afirma que o e-mail que ele postou é um e-mail corporativo público, e não deveria ser considerado um dado privado.

O tweet que gerou a suspensão foi publicado na sexta-feira e dizia o seguinte: "O homem responsável pela NBC fingir que as Olimpíadas ainda não começaram é Gary Zenkel. Digam a ele o que vocês pensam! Email: Gary.zenkel@nbcuni.com". "É bastante preocupante que a NBC, cuja empresa-mãe é uma das patrocinadoras das Olimpíadas, esteja aparentemente tentando (e, neste caso, conseguindo) encerrar no Twitter as contas de jornalistas que tem criticado sua cobertura nos jogos olímpicos", declarou Adams em um e-mail enviado ao microblog.

Segundo o Mashable, nos últimos dias o jornalista havia feito comentários pejorativos no Twitter sobre a cobertura da NBC nestas Olimpíadas. Recentemente, Adams também havia criticado a cobertura da rede para o evento em um artigo no The Independent, dizendo que os telespectadores eram forçados a "sofrer um pouco com a publicidade mais invasiva na história da televisão" e que a NBC decidiu "alegremente ignorar a advento da era da internet."
De acordo com o vice-editor de mídias sociais da Reuters, Matthew Keys, a NBC Sports confirmou que registrou reclamação junto ao Twitter por Adams ter publicado informações pessoais sobre um de seus executivos.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também