CIDADES

Jornalista e pastor morrem na BR-267

Jornalista e pastor morrem na BR-267
13/08/2010 06:44 -


Fábio Dorta, Dourados

O jornalista Jefferson da Luz, 33 anos, e o amigo dele Joel Rodrigues, 39 anos, que era pastor evangélico, morreram em um violento acidente, por volta das 6h30min de ontem, na BR-267, em Maracaju. O carro em que eles viajavam, um Ford Fiesta, branco, com placas de Mato Grosso do Sul, bateu de frente com uma carreta e partiu-se ao meio.
Jefferson trabalhava para o Jornal Folha do Fazendeiro de Campo Grande. Eles seguiam de Maracaju para Itaporã quando, no KM 361 da rodovia, ocorreu a colisão frontal. O Ford Fiesta, que era dirigido por Jefferson, bateu com uma carreta Volvo, bi-trem, vermelha, com  placas  de Santa Catarina, conduzida por Nelson Neves Narciso, 44 anos, que não ficou ferido.
Narciso disse que o acidente aconteceu porque Jefferson teria feito uma ultrapassagem em local proibido, provocando a colisão frontal. “Foi muito rápido e não tive tempo de evitar o acidente. Não teve como, foi depois da curva. Quando eu percebi o carro deles já estava na minha frente”, disse o motorista.

Violência
O impacto foi tão violento que o Ford Fiesta se partiu ao meio. Jefferson foi arremessado do veículo, enquanto Joel Rodrigues ficou preso às ferragens. O assento onde estava o motorista foi parar em meio a uma plantação de milho. Os dois tiveram lesões e fraturas graves, morrendo na hora.
A colisão foi cerca de 500 metros depois da ponte sobre o Córrego Cachoeira. No local, a pista é sinalizada com faixa dupla indicando  que é proibido ultrapassar. Dentro do carro foram encontrados vários exemplares do jornal onde Jefferson trabalhava e uma nota fiscal com a data de anteontem de uma empresa de Dourados.
A rodovia chegou a ficar interditada durante quase toda a manhã porque a carreta e uma parte do Fiesta ficaram no meio da pista. Equipes da Polícia Civil e Polícia Militar de Maracaju, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), do Corpo de Bombeiros e da perícia técnica estiveram no local do acidente.
Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) antes de serem liberados para as famílias providenciarem a remoção. O velório será na Igreja Sara Nossa Terra na Avenida Mato Grosso. O sepultamento está marcado para as 10h de hoje no Cemitério Jardim da Paz, na saída para Sidrolândia, em Campo Grande.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".