Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

EUA

Jornais pedem clemência para Snowden, que revelou monitoramento de dados

Jornais pedem clemência para Snowden, que revelou monitoramento de dados
02/01/2014 21:00 - FOLHA PRESS


 Os jornais "The New York Times" e "The Guardian" publicaram editoriais hoje em que afirmaram que o ex-prestador de serviços da Agência de Segurança Nacional americana (NSA) Edward Snowden merece clemência de Washington por ter revelado a espionagem de dados de internet e telefone.

A publicação americana afirmou que a maior contribuição do delator é que os americanos agora conhecem como são monitorados seus dados confidenciais e que, por isso, ele deve receber uma pena "substancialmente reduzida".

"Considerando o enorme valor da informação que revelou e os abusos expostos, ele merece mais que uma vida de exílio, medo e fugas. Ele pode ter cometido um crime ao fazer isso, mas ele prestou um grande serviço a seu país".

O "Times" ainda lembrou que a espionagem da NSA foi declarada inconstitucional por dois juízes federais e criticou o governo por insistir que Snowden prejudicou o governo americano.

"Ninguém apresentou a menor prova de que suas revelações tenham danificado realmente a segurança do país".

Enquanto isso, o britânico "The Guardian", um dos primeiros a receber os documentos de Snowden, também pediu a Obama que perdoe Snowden em um editorial publicado na quarta.

"Esperamos que o governo esteja trabalhando de cabeça fria em uma forma para que ele volte com dignidade".

O diário ainda pede que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, use seu poder para tratar o delator "de forma humana e de uma maneira que ele seja um exemplo do valor dos delatores e da própria liberdade de expressão".

Edward Snowden é procurado pelo governo americano que o quer processar por roubo de dados confidenciais e espionagem, o que pode lhe render uma condenação a 20 anos de prisão. O delator está em asilo temporário na Rússia desde agosto. 

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!