Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Jogador brasileiro do Shakhtar Donetsk morre em acidente de carro

Jogador brasileiro do Shakhtar Donetsk morre em acidente de carro
10/02/2014 12:45 - epocanegocios


O jogador brasileiro Maicon Oliveira, de 25 anos, faleceu no último sábado (08/02) na Ucrânia, após um acidente de carro. Ele atuava pelo Shakhtar Donetsk e teve passagens por Flamengo e Fluminense no Brasil. Seu clube divulgou uma nota oficial, mas não revelou detalhes do ocorrido.

“O FC Shakhtar Donetsk informa com pesar que a vida do jogador Maicon Pereira de Oliveira foi tragicamente encerrada no dia 8 de fevereiro de 2014. Ele morreu em um acidente de carro em Donetsk”, disse a diretoria em comunicado. “Maicon tinha apenas 25 anos. Esta é uma perda terrível e pesada para cada um de nós. O FC Shakhtar Donetsk manifesta as suas mais sinceras e sentidas condolências à família e amigos. Que seja para sempre lembrado com carinho.” 

Companheiro de Maicon quando atuava na Ucrânia, o meia William lamentou o ocorrido nas redes sociais. “Descanse em paz!!! Que Deus conforte toda a família, triste demais”, afirmou o jogador do Chelsea e da seleção brasileira.

Ex-Corinthians, Dentinho também se manifestou: “Hoje perdi um amigo, um companheiro de clube, num acidente de carro. É difícil aceitar que somos tão frágeis diante da vida. Muito triste! Agora só nos resta rezar pra que Deus conforte o coração dos familiares!”

Nascido no Rio de Janeiro, Maicon começou nas categorias de base do Flamengo e do Fluminense. Sem grande destaque no futebol brasileiro, foi para a Ucrânia em 2009, contratado pelo Volyn Lutsk. Teve passagem pelo Steaua Bucareste antes de seguir para o Shakhtar, onde estava desde 2012.

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!