Quarta, 13 de Dezembro de 2017

MENSALÃO

João Paulo não se apresentou porque não há mandado, diz advogado

7 JAN 2014Por FOLHA PRESS18h:15

O advogado do deputado João Paulo Cunha (PT-SP), Alberto Zacharias Toron, afirmou hoje que seu cliente ainda não se apresentou à Polícia Federal em Brasília porque o mandado de prisão não foi expedido.

"Não há mandado de prisão, não há ordem de prisão expedida, por isso ele ainda não se apresentou à PF", disse Toron.

A expectativa, segundo o advogado, era que o mandado fosse expedido hoje pela manhã e, por isso, a informação divulgada pela assessoria do petista era que sua apresentação à PF se daria por volta do meio-dia.

"João Paulo está em sua casa, em local certo e sabido, e só não se apresentou porque não tem nenhum sentido fazê-lo sem o mandado", explicou Toron.

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, rejeitou dois recursos apresentados pela defesa do deputado e determinou que ele comece a cumprir a pena de 6 anos e 4 meses por dois crimes pelos quais foi condenado no julgamento do mensalão.
 

Leia Também