Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Mensalão

João Paulo é condenado por lavagem

30 AGO 12 - 14h:43G1

Com o voto do ministro Carlos Ayres Britto, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o deputado federal João Paulo Cunha foi condenado nesta quarta-feira (29) também por lavagem de dinheiro por maioria de votos - seis a quatro.

A ministra Rosa Weber não manifestou o voto porque decidiu analisar as acusações sobre lavagem de dinheiro posteriormente.

“Ficam comprovadas a autoria e materialidade da lavagem de dinheiro por parte dos réus João Paulo Cunha e Henrique Pizzolato”, afirmou o presidente do Supremo.

Ayres Britto afirmou que condenar réu à pena privativa de liberdade deixa “gosto amargo” na boca. “Nós, magistrados, condenamos alguém, sobretudo, no direito penal, à pena privativa de liberdade. E isso deixa gosto amargo na boca. Gosto de jiló, mandioca roxa, beringela crua.”

Em relação à lavagem, votaram pela condenação, além de Britto, os ministros Gilmar Mendes e Celso de Mello nesta quarta e, antes, Joaquim Barbosa, Luiz Fux e Cármen Lúcia. Outros quatro decidiram pela absolvição nessa acusação - Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli, Cezar Peluso e Marco Aurélio Mello.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Inep prorroga prazo de inscrição de servidores para trabalhar no Enem
ATIVIDADE REMUNERADA

Inep prorroga inscrição para trabalhar no Enem

Adolescente morre asfixiado ao ficar com cabeça presa em janela
MORTE A ESCLARECER

Adolescente morre ao ficar com cabeça presa em janela

Recadastramento de pescadores começa em agosto
REGISTRO PROFISSIONAL

Recadastramento de pescadores começa em agosto

Dica da Semana: “A Voz do Silêncio”
Via Streaming

Dica da Semana: “A Voz do Silêncio”

Mais Lidas