Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

MUNDO

Japão considera construir muros subterrâneos ao redor de Fukushima

23 ABR 2011Por AFP16h:19

A operadora da central nuclear de Fukushima está considerando a instalação de muros subterrâneos ao redor de seus reatores danificados para impedir a infiltração de água radioativa, segundo informes da imprensa neste sábado.

A empresa Tokyo Electric Power (Tepco) está estudando a medida para conter a água contaminada que vaza dos reatores da central danificada pelo terremoto seguido de tsunami em 11 de março, disse o canal de televisão Asahi, citando fontes anônimas.

Os trabalhadores deverão cavar a uma profundidade de 15 metros para alcançar uma capa impermeável e construir os muros, completou a Asahi TV.

Desde o terremoto seguido de tsunami que interrompeu os sistemas de resfriamento dos reatores de Fukushima, a Tepco jogou milhares de toneladas de água do mar, e depois de água doce, nos reatores e nas piscinas de combustível usadas para mantê-los em boa temperatura.

Parte dessa água agora contaminada inundou as salas de máquinas de vários reatores, assim como as canalizações e as galerias subterrâneas. No início de abril, várias centenas de toneladas desta água altamente radioativa caíram no Oceano Pacífico através de uma brecha, que foi tampada logo depois.

"A Tepco estuda diversas opções. A construção desses muros subterrâneos pode ser uma delas’, declarou um porta-voz.

A Tepco tenta atualmente limitar as injeções de água com o objetivo de não criar quantidades muito grandes de líquido contaminado, mas a temperatura da piscina de combustível usado do reator 4 subiu para 91 graus centígrados, obrigando novas injeções, indicou o grupo japonês neste sábado.

"A Tepco planeja instalar uma câmera na piscina (para verificar o estado das barras de combustível), mas a temperatura atualmente é de 91 graus, o que é muito elevado’, afirmou o porta-voz.

Visita da Disney

Personagens da Tokyo Disney World Resort, uma espécie de Disneilândia japonesa, visitaram ontem pessoas que estão em abrigos, após terem de deixar suas casas por causa dos danos causados pelo terremoto seguido de tsunami em 11 de março. Ontem, o Japão anunciou que disponibilizará verba de U$ 49 bilhões para ajudar na reconstrução da região. 

Leia Também