sábado, 21 de julho de 2018

COPA 2022

Japão apela a menina para minimizar efeito déjà-vu

1 DEZ 2010Por folha online17h:57

A candidatura japonesa usou uma menina de oito anos para, teoricamente, mostrar que não é cedo para voltar a receber a Copa depois de sediá-la em 2002 juntamente com a Coréia do Sul.

A menina nasceu justamente no ano do primeiro Mundial no país asiático e uma projeção mostrava que ela teria 20 anos na próxima competição.

Além disso, a postulação japonesa usou o presidente da Sony, Howard Stringer, como principal apoio. Até porque o objetivo dos japoneses é fazer um Mundial tecnológico.

Para isso, oferecem transmissões virtuais em 3D em mais de mais de 400 estádios ao mesmo tempo que que ocorrem os jogos do Mundial. Citaram, por exemplo, o Maracanã.

Leia Também