POLÍTICA

Isabel Allende cria mais uma personagem de traços fortes

Isabel Allende cria mais uma personagem de traços fortes
18/07/2010 21:35 -


Ubiratan Brasil, AE

Em uma Olimpíada, o feito seria considerado recorde mundial: em pouco mais de 10 minutos foram vendidos todos os 850 ingressos para assistir à palestra da escritora Isabel Allende na próxima Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que começa dia 4 de agosto. Nada surpreendente – a chilena que tem por hábito começar a escrever todos seus livros sempre no dia 8 de janeiro (em 1981, naquela data, ela iniciou uma carta para o avô que estava morrendo e que se transformou no seu primeiro grande sucesso, “A casa dos espíritos”) encanta multidões – especialmente de mulheres – ao criar personagens de traços fortes e característicos.
É o caso de Zarité, a escrava negra que domina “A ilha sob o mar”, romance histórico que Isabel vai lançar durante a Flip. Vendida aos 9 anos para um fazendeiro das Antilhas durante a colonização francesa no século 18, ela não sofre a mesma dor e humilhação dos outros escravos, mas descobre a miséria de seus patrões brancos. Quando os escravos se rebelam e queimam as plantações da ilha, Zarité consegue fugir para Cuba com o patrão e os filhos dele até se estabelecer em uma nova fazenda em New Orleans, nos Estados Unidos.
Para a escrita, Isabel Allende aprofundou-se em pesquisas e descobriu detalhes tão sórdidos da escravidão que, atordoada, foi atacada por uma misteriosa dor de estômago, só extinta depois de dado o ponto final. A busca da exatidão não foi em vão – o livro fala sobre racismo, vaidade, mesquinhez e (mais desolador) a crueldade emocional imposta à escrava. Mas, típica personagem feminina da galeria Allende, Zarité sai-se vencedora, ao menos na sua alma.
Autora de livros traduzidos em mais de 30 idiomas e com mais de 51 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, Isabel estarão presentes também em “Zorro, o musical”, que estreia sexta-feira, no Teatro das Artes, em São Paulo, e que é inspirado em sua obra “Zorro – Começa a lenda”, sobre um dos personagens mais fetichistas de todos os tempos.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".