quarta, 18 de julho de 2018

COMO TURISTA

Irã nega querer Maradona como técnico

13 DEZ 2010Por ESTADÃO19h:06

A Federação de Futebol do Irã (FFIRI) negou que Diego Armando Maradona será convidado a ser o futuro técnico da seleção do país e apontou para Sven-Göran Eriksson como possível candidata à vaga.

"Não falamos de Maradona, que quer vir ao Irã apenas como turista", declarou o presidente da Federação iraniana, Ali Kafashian, citado hoje pelo jornal do governo Iran Daily.

Eriksson, ex-técnico da seleção da Inglaterra e atual treinador do Leicester City, "é um possível candidato, mas as negociações com ele ou com algum outro treinador ainda não começaram", colocou o presidente.

"Ficaríamos muito contentes de ter Eriksson, ele tem uma longa experiência", comentou, por sua vez, Abbas Torabian, diretor pelo Comitê Internacional da FFIRI.

Porém, segundo a agência de notícias iraniana Mehr, Eriksson não tem interesse no convite. "Ouvi alguns comentários [sobre a questão]", mas "ninguém entrou em contato", afirmou o técnico inglês. Ele disse não ter interesse e estar "muito bem" onde está.

Depois que foi anunciada, nas últimas semanas, uma visita de Maradona ao Irã, a imprensa de Teerã noticiou a possibilidade que lhe fosse oferecido o cargo de técnico da seleção do país.

Na semana passada, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, respondeu com um sorriso e um aceno positivo com a cabeça quando lhe fizeram uma pergunta sobre a possibilidade do argentino dirigir a seleção.

O atual técnico, o iraniano Afshin Ghotbi, deixará a equipe iraniana em fevereiro para treinar o time japonês Shimizu S-Pulse.

Leia Também