sábado, 21 de julho de 2018

AJUDA

Investidor terá ‘tradutor’ do mercado de opções

18 OUT 2010Por ESTADAO.COM07h:20

Traduzir o mercado de opções, sugerir estratégias de negócios e programar ordens de compra e venda para o momento mais propício do mercado. Essas são basicamente as funções de um software que estará disponível no home broker (sistema online de negociação de ações) de pequenos investidores a partir de janeiro.

Elaborado pela InvestFlex, que desenvolve soluções tecnológicas para o setor financeiro, em parceria com a empresa de informática Progress, o FlexCan já tem algumas funções em atividade na maior parte das corretoras do País há alguns meses.

"Agora será o software completo. A principal novidade é a possibilidade de programar as operações de compra e venda das opções de acordo com a estratégia traçada", explica Luís Emel, sócio da InvestFlex.

Para haver boa rentabilidade com as opções, é necessário que o investidor trace estratégias de compra e venda no curtíssimo prazo, explicam especialistas no mercado acionário. Essas estratégias exigem que o investidor faça operações de compra e venda simultaneamente. Há algumas manobras, como a chama de Batman, que incorporam seis operações ao mesmo tempo. "Com a automatização desses processos, conseguimos fazer as operações em milésimos de segundo, sem deixar que a oscilação do mercado afete a estratégia", detalha Luís Gustavo, diretor da Progress.

Com uma cara amigável, a página do FlexCan contém diversas informações, gráficos explicativos, simulações e cálculos com a probabilidade de o negócio dar certo. "O mercado de opção exige conhecimento. Então, nós colocamos o nosso conhecimento em uma linguagem simples para o investidor poder usufruir desse mercado", completa Emel.

Segundo os responsáveis pela novidade, a implementação do software no home broker das corretoras não deve gerar custo extra ao investidor.

A corretora Icap, que já conta com algumas funções do FlexCan em seu programa de negociações, no entanto, coloca o software apenas nas contas chamadas de "especiais". Mas os custos ao investidor não são muito diferentes. Paulo Levy, diretor da Icap, diz que, nas contas básicas, o investidor paga R$ 5 por ordem de compra e mais R$ 6,90 de taxa custódia. Na conta especial, o preço da ordem é de R$ 20, mas há isenção da taxa de custódia.

Levy conta que, há três meses, o FlexCan foi incorporado no home broker da Icap. "É um produto muito inteligente e sofisticada", diz. Questionado sobre se há de fato uma "tradução do mercado de opções" no programa, conforme citado pelos criados do software, Levy afirma que sim, mas pondera que negociar opções não é para qualquer um.

"O FlexCan diminui muito o risco dessas operações, mas a velocidade desse mercado é impressionante e as oscilações são muito bruscas", diz.

Leia Também