Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

OUTUBRO

Intenção de comprar bens duráveis cai pela segunda vez

29 OUT 2010Por Infomoney07h:10

O indicador que mede a intenção do consumidor de comprar bens duráveis ficou, pela segunda vez seguida, em outubro, frente a setembro, conforme revelou a Sondagem de Expectativas do Consumidor da FGV (Fundação Getulio Vargas).

No período, a intenção do consumidor passou de 88,9 pontos para 87,6 pontos (-1,5%). Na comparação com outubro do ano passado, houve alta de 6,4%, já que a intenção havia ficado em 82 pontos há um ano.

Perspectiva futura
Os dados da pesquisa mostraram ainda que, em outubro, o número de consumidores que acreditam que a intenção de comprar um bem durável irá aumentar é menor do que o registrado no nono mês do ano.

O percentual dos que têm essa percepção passou de 14,9% para 14,2%.

Já a parcela dos pessimistas aumentou, uma vez que o número dos que acreditam que a intenção irá cair foi de 26% para 26,6% no mesmo período.

Na comparação com outubro do ano passado, é possível notar que o número de otimistas hoje é maior, ao contrário da parcela dos pessimistas. Naquela data, 9,7% se declararam mais dispostos a comprar bens duráveis, enquanto 27,7% disseram o oposto.

Juros e inflação
A pesquisa ainda analisa a opinião dos consumidores com relação às taxas de juros e inflação. No primeiro caso, os dados mostram que 36,4% dos brasileiros acreditam que os juros irão subir, ante 9,6% que responderam o contrário.

Segundo o levantamento, a percepção sobre juros, na média brasileira, é de aumento nos próximos meses, influenciada por uma expectativa das classes de renda mais baixa.

A respeito da inflação, a sondagem mostrou uma expectativa de alta de 6,1% nos preços para os próximos 12 meses – no mês passado, a percepção era de inflação de 6%.
 

Leia Também