PÓS-GRADUAÇÃO

Inscrições para curso começam em fevereiro

Inscrições para curso começam em fevereiro
31/01/2014 00:00 - notícias ms


A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) divulgou o edital de abertura de vagas para o processo seletivo-2014 de candidatos ao curso de Pós-Graduação Lato Sensu em direitos difusos e coletivos da instituição, Unidade Universitária de Dourados, para ingresso no ano de 2014. Poderão se inscrever pessoas graduadas em Direito, Ciências Jurídicas e Sociais e em Ciências Humanas e Sociais e áreas afins.

De acordo com a publicação, as inscrições poderão ser realizadas pessoalmente ou por meio de procuração simples no período de 3 de fevereiro de 2014 a 18 de fevereiro de 2014, das 8 às 11 horas e das 13 às 16 horas, na Secretaria do Núcleo de Prática e Assistência Jurídica (NPAJ/UEMS), da Unidade Universitária de Dourados, localizada na rua Joaquim Teixeira Alves, 1307, Centro, em Dourados.

As inscrições também poderão ser realizadas por meio de correspondência via Sedex, desde que postada até a data de encerramento das inscrições e, recebida pela Comissão do Processo Seletivo em até dois dias úteis da mesma data. A Comissão do Processo Seletivo não se responsabilizará por atrasos ocorridos na entrega postal.

O pagamento da taxa de inscrição, que é de R$ 150, deverá ser feito através do endereço eletrônico www.fapems.org.br , onde o candidato terá acesso ao boleto bancário, até o dia 18 de fevereiro de 2014, em qualquer agência bancária ou casas lotéricas. A avaliação escrita será realizada no dia 8 de março de 2014, na Secretaria do Núcleo de Prática e Assistência Jurídica (NPAJ/UEMS), em Dourados. Mais informações sobre a seleção podem ser obtidas na página 53 do Diário Oficial.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".