Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

CULTURA

Inscrições de projetos culturais para o FIC 2011 vão até dia 2 de fevereiro

5 JAN 2011Por DA REDAÇÃO05h:00

O Governo de Mato Grosso do Sul, por meio de sua Fundação de Cultura (FCMS), publicou no Diário Oficial do Estado o Edital de inscrição de projetos culturais para o Fundo de Investimentos Culturais de Mato Grosso do Sul (FIC/MS) – 2011. O período para inscrições vai até 2 de fevereiro.

Com a publicação do edital a FCMS vai contemplar a produção cultural sul-mato-grossense em suas mais diversas manifestações, priorizando a circulação de bens culturais por todas as regiões do Estado, como forma de ampliar o acesso do público e, sobretudo, estimular a formação de novas plateias, tomando por referência a lei nº 2.726, de 2 de dezembro de 2003, que dispõe sobre as diretrizes da Política de Cultural para o Estado de Mato Grosso do Sul.

Segundo Américo Calheiros, presidente da FCMS, o FIC possibilita às pessoas ligadas à arte e à cultura concretizar seus projetos, estimulando essas atividades, fortalecendo, dinamizando e intensificando o calendário cultural de Mato Grosso do Sul.

A novidade para o FIC de 2011 é a ampliação de 20% do investimento: “Com o aumento do recurso será possível para o Estado divulgar, ainda mais, a nossa cultura, valorizando a produção cultural local, independente da área ou segmento”, avalia Edílson Aspet, gerente do FIC.

FIC

Nos últimos três anos, o Governo de Mato Grosso do Sul tem investido de forma significativa na ampliação da cultura, trazendo para o Estado recursos provenientes de verbas parlamentares ou parcerias com entidades público/privadas que deram resultados expressivos, como os projetos Brasil Canta MS, Eu Faço Cultura e o Interação.

Aproximadamente R$ 500 mil do FIC foram investidos em publicações de obras literárias, e mais de R$ 890 mil em produtos musicais como CDs, DVDs, shows e aquisição de instrumentos para bandas, fanfarras e orquestras. O cantor e produtor cultural Guga Borba foi um dos contemplados com o FIC para a produção do CD solo Apneia. Sem os 18 mil investidos no pelo governo no CD, Guga avalia que seria praticamente impossível viabilizar com recursos próprios a realização do projeto. “O mais importante é o apoio que o governo dá não apenas à área musical, mas a todas as formas de arte desenvolvidas em Mato Grosso do Sul,” declara.

Com os R$ 3 milhões investidos em projetos oriundos da sociedade civil o governo realizou 17 produções nas artes cênicas, 18 projetos de pesquisas em Folclore, História e Patrimônio Histórico e investiu cerca de R$ 375 mil em produções audiovisuais, exposições de artes e atividades artesanais.

O investimento contemplou diretamente os municípios de Campo Grande, Corumbá, Dourados, Rio Brilhante, Aquidauana, Ivinhema, Sete Quedas, Amambai, Ponta Porã, Brasilândia, Caarapó, Corguinho, Maracaju, Coxim, Douradina, Bonito e Três Lagoas.

 

Serviço

O edital com as normas para enviar os projetos para o FIC encontra-se disponível no site da FCMS: www.fundacaodecultura.ms.gov.br. O Diário oficial do dia 20 de dezembro com a publicação na íntegra do Edital está disponível no site do Diário Oficial do Estado (DOE) www.imprensaoficial.ms.gov.br .
 

Leia Também