Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Inmetro divulgou lista sobre eficiência de veículos

Inmetro divulgou lista sobre eficiência de veículos
29/01/2014 12:45 - dm.com.br


O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia, Inmetro, divulgou este mês, uma lista que consta a média de consumo de combustível de 496 modelos de carros de 36 marcas que vendem no Brasil. A Chevrolet, a Ssangyong e a Haima optaram por não participar da avaliação.

Esta lista faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, PBEV, que avalia a eficiência energética de veículos leves. É coordenado pelo Inmetro em parceria com o Conpet que é um programa nacional da racionalização do uso dos derivados do petróleo e do gás natural. 

O PBEV fornece informações sobre desempenho de produtos. O Inmetro entende que além de estimular a competitividade das indústrias, incentivar a fabricação de veículos mais econômicos, esta lista orienta o consumidor na hora de fazer a compra, já que o mesmo pode ter acesso a conhecer os atributos do produto. 

Os especialistas realizaram testes em laboratório e avaliaram o consumo de combustível na cidade e na estrada. Os resultados foram organizados em cinco grupos, de A até E. Sendo A de menor consumo e E o de maior consumo.

A participação das montadoras ocorreu de forma voluntária. Participaram as marcas Audi, Bentley, Changan, Chery, Chrysler, Citroen, Dodge, Ferrari, Fiat, Ford, Hafei, Honda, Hyundai, Jac, Jaguar, Jeep, Jinbei, Kia, Lamborghini, Land Rover, Lexus, Maserati, Mercedes-Benz, Mitsubishi, Nissan, Peugeot, Porsche, Rely, Renault, Rolls-Royce, Smart, Subaru, Suzuki, Toyota, Volkswagen e Volvo.

A lista completa pode ser conferida aqui

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?