Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Informação falsa em Censo pode gerar multa a morador

2 AGO 10 - 12h:17
Michelle rossi e Vânya santos

O morador que prestar informações falsas ou se recusar a responder o Censo, que tem início hoje em Mato Grosso do Sul, pode receber multa de até 10 salários mínimos, conforme prevê a Lei 5.534 de 14 de novembro de 1968. De acordo com a legislação, o cidadão brasileiro é obrigado a prestar informações estatísticas ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
O infrator estará sujeito à multa de até 10 salários mínimos ou o dobro do valor quando reincidente. Em caso de servidor público, a cobrança poderá ser descontada na folha de pagamento em até 10 parcelas. Além da infração, que cabe recurso, o cidadão ainda terá que responder ao Censo.
Segundo a coordenadora de comunicação do Censo 2010 no Estado, Isabel de Paula Costa, o instituto nunca aplicou essa multa em território sul-mato-grossense. “Na história do IBGE em Mato Grosso do Sul nós nunca aplicamos a multa porque queremos conquistar e convencer a pessoa a responder o Censo. Se o morador não quiser responder ao recenseador, um coordenador vai até a residência e se ainda assim a pessoa se recusar nós enviamos outros profissionais”, explicou, afirmando que a multa é o último recurso utilizado nestes casos.

Censo
Em Mato Grosso do Sul, cerca de 829 mil domicílios serão visitados a partir de hoje, sendo o do governador André Puccinelli o primeiro recenseado no Estado. A meta do Censo 2010 é recensear 58 milhões de residências brasileiras em entrevistas feitas por 191.972 recenseadores.
Os pesquisadores poderão ser identificados pelo colete azul e boné com identificação do IBGE; crachá de identificação e computador de mão para as entrevistas. As informações do crachá podem ser confirmadas por ligação gratuita para o 0800 721 8181.  
O prazo para a conclusão do Censo 2010 é de novembro, porque em dezembro o IBGE terá que encaminhar os dados da pesquisa para o Tribunal de Contas da União. Cerca de 95% dos moradores de Campo Grande responderão ao questionário básico, que contém de 30 a 40 perguntas sobre a faixa etária dos integrantes da família, grau de instrução, atuação profissional e média salarial. Os outros 5%,  responderão ao questionário por amostra, mais abrangente e tem cerca de 60 perguntas. Esse formulário contém questões sobre religião, migração e é voltado para todos os moradores da casa.

Pela internet
Moradores dos 5.565 municípios do País terão ainda a opção de prestar as informações por meio da internet. Entretanto, para isso, eles primeiramente deverão receber a visita de um recenseador, informar a ele seu telefone e dele receber um envelope lacrado, que conterá códigos de acesso para um portal e o questionário do Censo.
Haverá um prazo máximo de cinco dias para o morador responder pela internet. No caso de não haver resposta nesse período, a equipe de atendimento telefônico do IBGE entrará em contato, solicitando o envio das informações. Ao mesmo tempo, o recenseador responsável por aquele domicílio será orientado a fazer nova visita, para coletar, de forma presencial, as informações. Segundo o IBGE, o site para respostas pela internet é seguro.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senado dos EUA inicia julgamento de Trump
IMPEACHMENT

Senado dos EUA inicia julgamento de Trump

BRASÍLIA

Bolsonaro exonera secretário especial da Cultura, Roberto Alvim

Alvim divulgou vídeo que remete a trechos de discurso de Goebbels
Velejador Jorge Zarif é pego em antidoping a seis meses de Tóquio 2020
EM EVENTO-TESTE

Velejador Jorge Zarif é pego em antidoping a seis meses de Tóquio 2020

DECLARAÇÃO

Embaixada alemã diz se opor a 'qualquer tentativa de glorificar' o nazismo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião