ECONOMIA

Indústrias terão R$ 7 milhões em qualificação

Indústrias terão R$ 7 milhões em qualificação
17/03/2010 07:18 -


As indústrias de Três Lagoas vão receber R$ 7 milhões em cursos de qualificação e educação básica para o setor. Os recursos foram divulgados ontem no lançamento do programa Indústria Ativa Regional, no município. O evento reuniu empresários e autoridades para a apresentação de metas que integram as ações do Serviço Social da Indústria, Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e Instituto Euvaldo Lodi para o município ao longo de 2010. Ainda neste mês, o programa de desenvolvimento também será lançado em Campo Grande, Corumbá e Dourados. O programa prevê para os municípios contemplados a realização de atendimentos do Sesi nas áreas de lazer, saúde, responsabilidade social e educação básica, enquanto o Senai vai abrir vagas para a educação profissional e o IEL vai disponibilizar vagas para estágio e lançar a segunda turma do PQF (Programa de Desenvolvimento e Qualificação de Fornecedores), beneficiando as indústrias instaladas nas quatro cidades. Segundo o diretor regional do Senai MS, Jaime Verruck, serão investidos só em Três Lagoas cerca de R$ 7 milhões em programas que vão atender a 230 empresas com cursos de educação básica, com à oferta de 2,3 mil vagas, estágios (300 vagas) e educação profissional (2.576 vagas nos cursos de qualificação, aperfeiçoamento e aprendizagem) em 74 cursos. “Pretendemos alcançar a meta de mais de 50 mil atendimentos até o fim de 2010”.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".