Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

PECUÁRIA

Indústria vai investir R$ 15 milhões

6 NOV 2010Por Rosana Siqueira com informações do Valor Econômico00h:31

Com um investimento estimado em R$ 15 milhões, a empresa paulista M.Cassab vai construir uma nova unidade que vai produzir rações, suplementos minerais, proteinados, núcleos, premixes e concentrados bovinos.

A indústria terá capacidade de produção de 2,5 mil a 3 mil toneladas de produtos por mês. A construção da fábrica elevará em 75% a capacidade de produção do grupo destinada a bovinos, atualmente em 1,7 mil toneladas por mês. A expectativa é que a fábrica entre em operação a partir de dezembro de 2011. A empresa começará a erguer a planta a partir deste mês, em Campo Grande.

"O investimento se justifica pelo fato de estarmos vivendo uma tecnificação na pecuária de todo o Brasil central. Nos últimos anos a agricultura pressionou a pecuária e muitas áreas de pastagens viraram soja. Mais recentemente, isso aconteceu com a cana e eucaliptos", diz Modesto Moreira, diretor de operações da unidade de tecnologia animal do grupo M.Cassab.

Com a construção da nova fábrica a empresa pretende ampliar a oferta de produtos para o mercado de nutrição animal no Centro-Oeste. Hoje, o grupo já possui uma unidade instalada também em Campo Grande, porém, com uma capacidade mensal de oferecer apenas 800 toneladas. Pelos cálculos de Moreira, a nova fábrica será capaz de atender um rebanho de 70 milhões de cabeças, hoje localizadas nos Estados do Centro-Oeste, oeste da Bahia e sul do Pará.

No mercado de nutrição para bovinos há 20 anos, a M.Cassab conta com fábricas no Paraná e São Paulo que produzem suplementos para ruminantes. Apesar de estar distante dos principais centros consumidores de seus produtos, na zona sul da capital paulista, a empresa ainda mantém sete linhas de produção em funcionamento.

"Estamos com um plano de desenvolvimento industrial para descentralizarmos nossa produção. Acreditamos que, no médio prazo, as linhas de nutrição animal sairão da cidade para serem instaladas mais próximas das nossas matérias-primas e dos cliente", afirma Moreira.

Além do mercado de nutrição de bovinos, a empresa também atua no segmento de ração para aves e suínos, além saúde animal e aminoácidos. Todos os departamentos formam a unidade de tecnologia animal, que representa aproximadamente 45% do faturamento do grupo. Segundo Moreira, a expectativa da M.Cassab para 2010 é fechar o ano com uma receita de R$ 700 milhões, dos quais R$ 300 milhões serão provenientes da unidade.

Leia Também