Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

alta

Indústria de chocolates espera crescer 10% na Páscoa

17 MAR 2011Por r701h:30

Terceira maior produtora mundial de chocolates, a indústria brasileira aposta que as vendas na Páscoa deste ano terão um crescimento 10%, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo presidente da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), Getúlio Ursolino Neto.
 
- Em 2010, foram produzidos e consumidos 530 mil toneladas de chocolates, e vamos aumentar a produção.

Entre as vedetes da indústria estão chocolates feitos com ingredientes nobres, como castanhas e trufas, além de formatos inusitados, como ovos retangulares e bombons gigantes.

Outro truque de vendas é atrair a garotada com todos os tipos de brinquedos que possam ser colocados dentro de um chocolate.

De acordo com Mariana Perota, gerente de Páscoa da Kraft Foods, gigante que detém, entre outras, a marca Lacta, nesta época, a fábrica já contratou 1.100 pessoas, e mais de 6.000 vagas foram abertas para vendas.

- Em 2010, ganhamos 10 milhões de novos consumidores, um crescimento muito grande, mas ainda temos muito a crescer.

Ela acrescenta que, hoje, cada brasileiro consome em média 1,3 kg de chocolate ao ano, segundo o instituto de pesquisas Euromonitor. Mariana, que acha o número baixo, ainda lança um comparativo.

- Em países próximos, como o Chile, o consumo atinge 3,1 kg per capita, e o campeão de consumo é a Inglaterra, com 12 kg por pessoa, ao ano.

Para André Barros, gerente-geral de marketing da Garoto, as duas maiores apostas de crescimento da marca no Brasil é na região Nordeste e de produtos para a classe C.

- Vamos crescer até 8% no Nordeste. Também vemos o aumento da venda de ovos menores e mais baratos, para o público C e para quem quer comprar chocolate antes da Páscoa.

Leia Também