domingo, 22 de julho de 2018

Estudo

Indivíduos com acne severa podem ter pensamentos suicidas

24 NOV 2010Por Uol15h:41

A pesquisa mostrou também que esse risco pode se manter presente mesmo após o tratamento da doença, independentemente do medicamento usado (alguns estudos haviam alertado para essa possibilidade de aumento da depressão e pensamentos suicidas causados por determinados fármacos).

Anders Sundstrom e sua equipe analisaram dados, colhidos entre 1980 e 2001, de adolescentes que haviam tentado ou cometido o suicídio durante o tratamento para acne severa. O total de indivíduos acompanhados chegou a mais de 5 mil, sendo que 63% (aproximadamente 3,6 mil) eram homens. Os resultados mostraram que 128 desses indivíduos haviam tentado ou cometido o suicídio durante o tratamento para a condição, sendo que os riscos se mantinham altos mesmo após seis meses do final do tratamento medicamentoso.

A hipótese levantada pelos pesquisadores é que o aumento do risco de pensamentos suicidas pode ser causado pela frustração dos indivíduos que foram tratados para a acne, mas que não viram sua vida social ter melhoras. A acne é um importante fator para isolamento social durante a adolescência.

“Os riscos de suicídio – que não é algo comum, vale salientar – podem ser consequência da exposição ao tratamento medicamentoso, mas o mais provável é que isso seja causado por outros fatores associados à condição”, afirmam os pesquisadores.

O mais importante no momento, diz a pesquisa, é que os profissionais de saúde tomem atitudes proativas, monitorando o humor desses pacientes e possíveis alterações na saúde mental, não somente durante o tratamento medicamentoso para a acne, mas também após o final do processo. Além disso, pacientes que não estão sendo tratados com medicamentos e que sofrem com a acne também devem ser observados.

Outros dois pesquisadores australianos, Parker Magin e John Sullivan, apontam para o mesmo problema. “É difícil fazer uma relação simples entre transtornos mentais e uso de tratamentos medicamentosos para a acne, já que essa doença é associada naturalmente a comorbidades como a depressão e outras condições”, dizem Magin e Sullivan, enfatizando a necessidade de acompanhamento psicológico para esses indivíduos.

Leia Também