Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

santa casa

Índios que sofreram atentado com bomba em ônibus estão internados

6 JUN 2011Por ROBERTA CÁCERES11h:00

Duas mulheres, um rapaz de 15 anos e o motorista que sofreram queimaduras graves estão internados hospital da Santa Casa. Ele foram feridos dentro de um ônibus escolar quando voltavam da aula a caminho de suas aldeias em Miranda. Uma bomba caseira foi arremessada contra o veículo. Segundo informações da assessoria do hospital as vítimas não correm risco de morte. As vítimas são o motorista Laércio Xavier Correia, Rosana de Oliveira Martins, de 29 anos, Lurdivane Pires, de 28 anos, e um adolescente de 15 anos. O crime está sendo investigado. A Polícia Civil de Miranda está ouvindo as testemunhas do ataque. Será decidido hoje se a investigação fica a cargo da Civil ou será repassada à Polícia Federal.

O veículo já foi periciado. No atentado, foram lançadas pedras e um coquetel molotov (espécie de bomba caseira) no ônibus, que transportava 30 alunos indígenas que cursam o Ensino Médio em Miranda.

Atentado

Cerca de 30 índios da etnia terena estavam no ônibus na hora do atentado. A bomba caseira foi jogada na parte frontal do veículo. Houve uma explosão e o fogo queimou parte do ônibus. Testemunhas disseram que pedras também foram arremessadas contra o veículo, e que o autor do ataque, segundo testemunhas, fugiu no meio do mato. 

Leia Também