Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Indicação de Simone a vice não agrada a políticos da fronteira de MS

27 MAR 10 - 04h:31
A decisão do governador André Puccinelli (PMDB) de substituir o vice-governador Murilo Zauith (DEM) pela prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB), na vaga de vice não agradou aos políticos da fronteira. Para os democratas, o governador “quer jogar Murilo na fogueira”, já que o projeto político do grupo seria a eleição da “dobradinha” do deputado federal Waldemir Moka (PMDB) com o senador Delcídio do Amaral (PT) para o Senado. Um dos descontentes com a situação é o vereador Ramão de Deus, que é uma das principais lideranças do Democratas na região de fronteira. “Eu tenho a seguinte opinião: o André está menosprezando a capacidade das lideranças políticas de toda a região sul do Estado e, principalmente, da fronteira”. Segundo o vereador, parece que o governador não se importa com os mais de 468 mil votos dos municípios do cone sul do Estado e da fronteira com o Paraguai. “Nós exigimos respeito e temos pessoas capazes para desempenhar papel de destaque na formação de uma chapa majoritária e também para concorrer na proporcional”, reclamou. Ramão de Deus defende o nome do atual vice-governador Murilo Zauith para disputar uma vaga no Senado Federal. “Mas não do jeito que o André está querendo. Assim não dá. Acho que o governador, ao priorizar o deputado Moka para disputar a segunda vaga do Senado, pode estar querendo jogar o nosso líder maior na fogueira. O Murilo está certo ao recusar uma disputa da forma como está sendo proposta”. Outra liderança política da região descontente com a chapa pura do PMDB é o vereador e líder do PPS, Ludimar Novaes. Ele disse que está faltando respeito do governador com a fronteira. Novaes há muito tempo vem criticando a falta de uma política especial para os municípios localizados na divisa com o Paraguai, principalmente para Ponta Porã. “Temos problemas sérios que precisam de ações fortes do Estado, principalmente, no que se refere ao setor de segurança pública”. Para o vereador, o governador não pode deixar a região sul e fronteira fora do processo eleitoral deste ano. (EJA)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

BRASIL

Envolvimento de agentes de saúde pode acelerar diagnóstico de câncer

BRASIL

Tratamento para doenças raras precisa de investimentos em pesquisa

BRASIL

Motorista embriagado invade lanchonete, atropela 4 e mata jovem

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião