Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

REFORMA AGRÁRIA

Incra quer de volta 35 dos 179 assentamentos

6 MAR 14 - 00h:00DA REDAÇÃO

Dos 179 assentamentos rurais criados de três décadas para cá pela superintendência do Instituto Nacional de Colonização Agrária (Incra), em Mato Grosso do Sul, 35 dos quais, proporcional a 20% da totalidade, devem ser confiscados por meios judiciais. É que os primeiros donos das áreas que medem de 25 a 8 hectares abandonaram os imóveis, trocaram por outros, desflorestaram ambientes protegidos por lei e, na maioria dos casos, negociaram as terras sem o carimbo da instituição. A reportagem está na edição de hoje (06) do jornal Correio do Estado.

Cálculos estimados pelo Incra indicam que ao menos seis mil parceleiros – ou em torno de 24 mil pessoas (estima-se quatro pessoas por família) – sejam desapropriados dos assentamentos assim que divulgado o desfecho dos enredos judiciais.

Além da retomada das áreas, o ex-procurador chefe do Incra em MS, Antônio Augusto de Barros, afirmou ao Correio do Estado, na sexta-feira, pela manhã, que a instituição “abriu investigação contra aqueles que causaram prejuízos contra a reforma agrária”. Pela conta do procurador “historicamente as irregularidades nos assentamentos atinge em torno de 20% sobre o totalidade dos assentamentos, embora em alguns casos, a soma alcance 50%”.

Segunda-feira, dois dias depois desta entrevista, o então procurador chefe do Incra, Antônio Augusto Barros, morreu aos 58 anos de idade, vítima de um infarto. A reportagem é de Celso Bejarano.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Sérgio Moro visitou Bolsonaro no hospital neste domingo

EM REPOUSO

Bolsonaro lista no Twitter medidas do governo dos últimos dias

Presidente recebeu no domingo visita do ministro Sergio Moro
SAÚDE

Número de cirurgias bariátricas aumenta 84,73% em sete anos

Estimativa é 13,6 milhões de brasileiros precisem do procedimento
Leilão de itens apreendidos tem produtos a partir de R$ 20
MIL LOTES

Leilão de itens apreendidos tem produtos a partir de R$ 20

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião