Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

SECA

Incêndios fazem moradores deixarem casas no Texas

20 ABR 2011Por ESTADÃO20h:46

Bombeiros combatem hoje diversos focos de incêndio no Texas, Estados Unidos. Mais de 400 mil hectares de terras foram queimados em pouco mais de uma semana no Estado, atingido por uma forte seca. As autoridades ordenaram a retirada de 400 moradores de Palo Pinto, cerca de 80 quilômetros a oeste de Fort Worth por causa do avanço das chamas, disse Trooper Gary Rozzell, que trabalha no Departamento de Segurança Pública do Texas. Detentos também foram evacuados, assim como os moradores da comunidade de Graford e da cidade de Straw, ao sul do lago.

O fogo começou na sexta-feira na área do lago Possum Kingdom, uma comunidade com predominância de casas de veraneio a cerca de 115 quilômetros a oeste de Fort Worth e se espalhou para outros condados que continuavam a queimar na noite de ontem.

 A meteorologia prevê chuva e níveis de umidade mais altos no restante da semana em algumas partes do Estado. A possibilidade de chuva é de 20% a 30% na quarta e quinta-feira no norte do Texas, disse Daniel Huckaby, meteorologista do Serviço Nacional do Clima em Fort Worth. "Algumas áreas registrarão chuvas, mas infelizmente não a maioria. E com os ventos caóticos que as trovoadas podem produzir, além dos raios, podem piorar as coisas", disse Huckaby. Mas na medida em que os níveis de umidade sobem "mesmo sem chuva, as condições parecem positivas".

 Desde que foi obrigada a deixar sua casa no lago Possum Kingdom, Jackie Fewell transformou seu quarto de hotel numa central de informações dos incêndios, usando o telefone e a internet para informar os proprietários. Fewell, seu marido e vários amigos atualizam um blog criado sobre o incêndio, que consumiu 60 mil hectares e destruiu cerca de 150 casas e uma igreja, segundo o Serviço de Florestas do Texas.

 Fewell, sócia de uma empresa imobiliária, disse que os proprietários estão desesperados por informações precisas e chegam a enviar cem e-mails por hora. "Isso é porque eles não vivem aqui em tempo integral e não sabem o que está acontecendo", disse.

 Armados com telefones celulares e laptops, Fewell e seu grupo têm conversado com alguns moradores que se recusam a deixar suas casas, com as autoridades e até mesmo assistem ao vivo as imagens de câmeras de segurança de algumas casas. Até ontem, quase 62 mil pessoas haviam visitado o blog em cerca de 12 horas, ante cerca de 800 visitas em dias normais. Fewell disse que o blog a impede de se preocupar com sua própria casa, que ela descobriu que está no caminho do fogo. As informações são da Associated Press.

Leia Também