Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

SALVADOR

Incêndio atinge prédio de quatro andares

25 DEZ 2010Por A TARDE ONLINE14h:56

Um incêndio atingiu um prédio de quatro andares na manhã deste sábado (25), na Rua Barão do Desterro, região entre a Baixa dos Sapateiros e o bairro de Nazaré, próximo ao antigo Cine Pax. Conforme as primeiras informações passadas pela Superintendência de Telecomunicações das Polícias Civil e Militar (STELECOM), havia aproximadamente 10 pessoas presas, sem conseguir sair do edifício, devido as chamas. O fogo começou por volta das 10h50min.

Carros e inclusive um helicóptero do Corpo de Bombeiros, além de caminhão pipa da Embasa, foram deslocados para o local para combater o sinistro. Bombeiros e policiais militares disseram ter resgatado ao todo 30 pessoas no local. O prédio estava abandonado há algum tempo e era ocupado por integrantes do MSTS (Movimento dos Sem Teto de Salvador).

Conforme o soldado PM identificado como Davi Márcio, o incêndio teria sido provocado por um morador de rua conhecido como “Vado”, após uma briga com sua companheira. Irritado, Vado colocou fogo no local.

O Corpo de Bombeiros usou um helicóptero para resgatar as pessoas que ficaram presas nos andares superiores. Cinco pessoas foram salvas pela equipe do helicóptero comandada pelo capitão César Ricardo. A aeronave  pousou no estacionamento superior do Shopping Baixa dos Sapateiros, situado próximo ao imóvel incendiado.

Os bombeiros também retiraram pessoas por uma escada magirus e conseguiram evitar que as chamas se propagassem para os  prédios vizinhos. Os bombeiros conseguiram apagar o incêndio no início da tarde. As equipes realizam trabalho de rescaldo no local.

Um dos resgatados do telhado foi levado pela ambulância do Serviço Médico de Urgência (Samu) para o hospital devido a intoxicação com fumaça. As outras quatro pessoas retiradas pela equipe do helicóptero passam bem.

A Transalvador informou que o trânsito na região da rua J.J. Seabra foi desviado para o Vale de Nazaré, mas o tráfego ainda está lento devido a curiosidade dos motoristas que param para ver os resquícios do incêndio.

Leia Também