Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Incêndio atinge área onde militares treinavam

Incêndio atinge área onde militares treinavam
20/08/2010 05:02 -


Incêndio em fazenda entre Campo Grande e Terenos, que começou no fim da manhã de ontem, consumiu cerca de 50 hectares de vegetação. Um grupo de militares da Força Aérea Brasileira fazia treinamentos na região e as primeiras informações são de que o fogo pode ter começado após explosão de artefato. Uma equipe do Corpo de Bombeiros da Capital foi até o local e atuou no combate às chamas, junto com cerca de oito militares.
Foram utilizados cerca de três mil litros de água e o combate maior foi com o uso de abafadores. A fazenda está localizada a cerca de 18 quilômetros do distrito de Indubrasil, do lado esquerdo da BR-262.
A assessoria de imprensa da Base Aérea de Campo Grande afirmou que a região de Terenos é utilizada para sobrevoos e, ontem, é provável que o treinamento tenha sido com o lançamento de paraquedistas. No entanto, os militares negaram o uso de armas durante o exercício.
Na tarde de ontem, até as 16h, foram registrados dez focos de incêndio na Capital em terrenos e vegetações diversas.

Tempo seco
O sul-mato-grossense viveu mais um dia seco, com índices de alerta de umidade relativa do ar. Em Campo Grande, o percentual foi de 16%, com temperatura máxima de 31 graus, segundo registros da meteorologista Cátia Braga, do Centro de Monitoramento do Clima, Tempo e Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec-MS).
Para hoje, a previsão é de que o sol prevaleça, exceto na região sul. A tendência é que a umidade relativa do ar chegue a 15% na região norte e do Pantanal, enquanto nas demais regiões o índice pode ficar em torno de 20%. (ST)

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...