Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

segunda queda seguida

Inadimplência das empresas cai 1,4% em março

28 MAR 2011Por infomoney08h:31

A inadimplência das empresas brasileiras recuou 1,4% em fevereiro deste ano, frente ao mês de janeiro, configurando a segunda queda consecutiva na avaliação mensal.

De acordo com o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas, divulgado nesta segunda-feira (28), a inadimplência das empresas segue em queda por conta da atividade econômica ainda aquecida em alguns segmentos e pela maior oferta de crédito para capital de giro e investimentos.

Entretanto, na comparação com o primeiro bimestre de 2010, há um aumento na inadimplência de 2,7%, efeito da maior quantidade de dias úteis no primeiro bimestre de 2011 em relação ao mesmo período do ano passado.

Análise mensal e empresas
Para os analistas da Serasa, com juros mais estáveis, as empresas passaram a contar com maior previsibilidade em relação aos seus custos de capital. Na análise mensal, os protestos contribuíram com queda de 3,2%; os cheques, com alta de 1,2%; e os bancos, com avanço de 0,6%.

Na análise por porte, na comparação mensal, a inadimplência das grandes empresas apresentou queda de 6%. A taxa das médias empresas ficou 6,5% menor e das micro e pequenas empresas registrou baixa de 1%.

Na comparação anual, a inadimplência das micro e pequenas empresas registrou alta de 7,9%. Nas grandes, o avanço foi de 18,9% e, nas médias, o crescimento foi de 8,5% frente a fevereiro de 2010.

Metodologia
O Indicador Serasa de Inadimplência de Pessoa Jurídica, por analisar eventos ocorridos em todo o Brasil, reflete o comportamento da inadimplência em âmbito nacional. O modelo estatístico de múltiplas variáveis considera as variações registradas no número de cheques sem fundos, títulos protestados e dívidas vencidas com as instituições financeiras. A divulgação é mensal.
 

Leia Também