Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

supermercados

Importados ficarão mais caros nas prateleiras ainda em julho

19 JUL 2012Por terra09h:00

A alta do dólar influencia de diversas formas o bolso dos consumidores na hora de ir ao supermercado. Em especial, no preço de produtos importados nas prateleiras, afetados pela moeda que está em uma crescente desde maio deste ano - quando saiu de R$ 1,81 até ultrapassar a casa dos R$ 2. Para o presidente da Associação Brasileira de Exportadores e Importadores de Alimentos e Bebidas (ABBA), Adilson Carvalhal Jr., a previsão é de que a partir de julho os produtos importados em dólar subam entre 5% e 12%.Já os itens com importação da Europa devem crescer, no máximo, 5% seus preços.

O alto índice do IOF, fixado em 6.83% desde 2011, é apontado como um fatores que auxiliam no aumento dos preços, visto que encarece o que vem de fora do país. Segundo Carvalhal Jr., o ideal seria que o governo reduzisse a taxa: "Ajudaria muito caso o IOF baixasse, pois os produtos vindos do Exterior ficariam mais baratos e seriam comercializados de modo mais fácil, contribuindo para um bom final de ano dos produtores e supermercados". Segundo a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), o mix de importados do Rio Grande do Sul ocupa entre 3% e 5% das prateleiras, independentemente do valor do dólar. Quanto à demanda por parte dos consumidores, a avaliação é de que se mantém, mesmo com a variação cambial.

Apesar de não serem importados, caso o aumento do dólar seja abrupto, de mais de 10% em poucos dias, quem sofre diretamente com o acréscimo nos valores são os produtos que levam commodities, como trigo, milho e soja em sua composição. Além disso, a cesta básica deve ser afetada também pelo aumento do valor do dólar, uma vez que açúcar, óleo de cozinha e farinha estão entre os alimentos essenciais.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também