Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sábado, 16 de fevereiro de 2019 - 15h31min

ICMS do gás recua 28%, e derruba receita

12 MAI 10 - 00h:11
VERA HALFEN

A arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), recuou 1,5% nos primeiros quatro meses de 2010, na comparação com o mesmo período do de 2009. O volume caiu de R$ 1,448 bilhão, no ano passado, para R$ 1,426 bilhão neste ano. Foram R$ 21,8 milhões a menos. Se for considerada a inflação, (INPC-IBGE), são 5,49%, o decréscimo da receita é maior ainda.
A queda mais expressiva  foi puxada pelo o imposto incidente sobre o gás importado da Bolívia. De janeiro a abril de 2009, foram recolhidos R$ 245 milhões aos cofres do Estado; já neste ano, a soma dos quatro primeiros meses fechou em torno de R$ 175 milhões, apontando queda superior a 28%. O “encolhimento”  foi de pelo menos R$ 70 milhões.
De acordo com o deputado estadual Paulo Duarte (PT), são dois os principais motivos desse recuo: a queda do dólar e do consumo. A média da cotação da moeda americana, nos primeiros quatro meses de 2009, foi de R$ 2,30. No mesmo período deste ano, o valor médio chegou a R$ 1,80. O contrato com a empresa de abastecimento de gás é firmado em dólar, ou seja, o preço do metro cúbico do produto acompanha a cotação.
Já em relação à queda do consumo, as chuvas em abundância evitaram a ativação das termelétricas de Mato Grosso do Sul, para geração de energia. Essas térmicas são responsáveis por boa parte do consumo do gás.
Choradeira
Para o deputado, a arrecadação do ICMS sobre o gás é uma receita que entra nos cofres do Estado, sem que tenha que se fazer esforço. Paulo Duarte frisa que esta é uma receita que não gera custos de fiscalização. “O Governador deveria agradecer essa receita conquistada pelo governo anterior. Além disso, essa choradeira de que a arrecadação sobre o gás diminuiu, poderá atrair novamente a atenção de São Paulo, que já pleiteou esses valores, e trazer de volta a briga pelo tributo”, diz
O deputado ressalta, ainda, que mais de 95% desse gás não é consumido em Mato Grosso do Sul, porém, a arrecadação fica toda aqui.
Ele compara, ainda, que o total do recolhimento do tributo dos quatro meses de 2009 e de 2010 e, mesmo com o recuo superior a 28% do imposto sobre o gás, a arrecadação se manteve. “Isso quer dizer que a retomada da economia e o aumento da carga tributária sobre a base de cálculo dos bens de consumo aumentaram”, conclui.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento com medidas de seguranç
FIM DA ANGÚSTIA

Familiares de mulher que teve o corpo furtado realizam terceiro sepultamento

MEIO AMBIENTE

Ministro contraria Ibama e diz que plantação em área indígena não é ilegal

Ambulância é arrombada e furtada  em pátio da Central de Regulação
CAMPO GRANDE

Ambulância é furtada em pátio da Central de Regulação

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo
FUTEBOL

Goleiro Jefferson afirma não ter sido chamado para seleção por racismo

Mais Lidas