Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

SAFÁRI

Ibama aplica multa adicional de R$ 115 mil a caçadores de onças no Pantanal

23 MAI 2011Por DA REDAÇÃO14h:58

A proprietária da Fazenda Santa Sofia, localizada no pantanal do Rio Negro em Mato Grosso do Sul, Beatriz Rondon acaba de receber uma multa adicional do Ibama por caça profissional e por causar danos à Unidade de Conservação. A fazenda Santa Sofia é uma Reserva Estadual Particular do Patrimônio Natural. As multas que somam R$ 115 mil foram aplicadas com base no decreto 6514 de 2008. A primeira multa de R$ 15 mil foi aplicada de acordo com o artigo 27 do decreto por se tratar de caça profissional e a segunda de R$ 100 mil foi aplicada com base no artigo 91 do mesmo decreto que define as penalidades para quem causa danos à Unidades de Conservação como é o caso da fazenda Santa Sofia.
As multas foram definidas pela Divisão de Proteção Ambiental do Ibama em Brasília.
A proprietária já tinha sido multada em R$ 105 mil por caça ilegal e abate de animais ameaçados de extinção, logo após a operação jaguar II que foi desencadeada pelo Ibama e pela Polícia Federal no dia 5 de maio. Na operação o Ibama e a Polícia Federal apreenderam na sede da Fazenda Santa Sofia, 2 crânios de onças, 16 galhadas de cervos do pantanal e uma pele de sucuri de 3,5 metros. Até agora o Ibama aplicou R$ 220 mil de multas nesta operação à proprietária da Fazenda.

As investigações da operação jaguar II foram iniciadas há cerca de um ano a partir de indícios encontrados pelo Ibama e pela Polícia Federal ao desarticular uma quadrilha especializada em realizar safáris de caças de onças para estrangeiros, com atuação em todo o Pantanal. Na operação denominada jaguar I, foram presos em Sinop no
Mato Grosso 10 pessoas, incluindo o chefe da quadrilha Eliseu Sicoli e decretada a prisão de Antonio Teodoro de Melo, o Tonho da Onça, mateiro especializado na caça de onças no pantanal. A prisão de Antonio Teodoro foi relaxada ainda no ano passado.
Dentre os elos de ligação existentes entre as duas operações a investigação do Ibama e da Polícia Federal constatou a presença de Antonio Teodoro de Melo também nas caçadas realizadas na Fazenda de Beatriz Rondon. Um vídeo enviado anonimamente à Polícia Federal retrata a matança de duas onças, uma parda e uma pintada por
estrangeiros na fazenda de Beatriz e na presença dela.
As investigações continuam e o inquérito está em andamento na Polícia Federal de Corumbá. 

Leia Também