Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

Hospitais de Dourados têm déficit de R$ 1,7 mi e podem paralisar serviços

Hospitais de Dourados têm déficit de R$ 1,7 mi e podem paralisar serviços
20/07/2012 17:40 - DA REDAÇÃO


Dois hospitais podem paralisar seus serviços no município de Dourados (MS). Ontem (19), o Hospital da Vida estampou em outdoor o déficit mensal de R$ 700 mil. Hoje (20) foi a vez do Hospital Universitário, que divulgou nota à imprensa, relatando que seu déficit é ainda maior: de R$ 1 milhão por mês.

Devido a esta situação, alguns serviços poderão ser paralisados, começando pela Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), que pode ter leitos reduzidos. A crise no HU já preocupa a administração do hospital, mantida pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Recentemente, o Governo Federal encaminhou verba para hospitais universitários de todo o país. O valor repassado em Dourados foi de R$ 1,4 milhão, que deveria ser investido em infraestrutura e compra de equipamentos. Porém, o valor será utilizado para cobrir as dívidas, que já chegam a R$ 4 milhões.

O repasse mensal ao HU é de R$ 2 milhões, no entanto, de acordo com a direção do hospital, seriam necessários pelo menos R$ 3 milhões para cobrir as despesas. Segundo o diretor geral, professor doutor Wedson Desidério Fernandes, se a situação não se regularizar, haverá redução de serviços para readequação das finanças. “Caso não encontremos solução para os problemas, teremos que reduzir parte dos serviços, como os leitos de UTI, atendimento no ambulatório, nos exames e consultas”, enfatizou.  

(Com informações do Dourados Agora)

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...