CARROS

Honda revela nona geração do Accord

Honda revela nona geração do Accord
12/08/2012 00:00 - ig


A Honda divulgou nesta quarta-feira (08) as primeiras imagens e informações sobre a nona geração do Accord. Revelado nas versões cupê e sedã, o modelo ficou com linhas mais agressivas que o seu antecessor e alinhado ao design de outros modelos da marca, como o Civic e no novo CR-V.

Na parte frontal, a única semelhança entre ambos está no capô com novos vincos. O para-choque e os faróis são distintos, sendo que no sedã as peças transmitem um ar mais comportado e no cupê é mais esportivo.

A lateral possui duas linhas marcantes, uma na altura da maçaneta, que esteticamente passa a sensação de levantar a parte de trás do veículo, e outra próxima à parte inferior.

Na traseira, enquanto o sedã apresenta linhas mais comportadas, com lanternas de desenho convencional que invadem a tampa do porta-malas e que chegam a lembrar em certos pontos às do rival Toyota Camry vendido no Brasil, o cupê ousa com uma peça com linhas mais estreitas e para-choque mais largo e agressivo.

“Este carro é o mais dinâmico e esculpido dos Accord”, disse Vicki Poponi, vice-presidente da Honda America.

A Honda garante que o novo Accord ficou mais aerodinâmico e econômico, isso porque a marca deixou o vidro do para-brisa mais nivelado e embutiu os limpadores de para-brisa no carro. Há ainda luzes diurnas de LEDs e, embora não tenha sido divulgada nenhuma foto, o interior supostamente ficou mais luxuoso.

Ainda não há informações sobre os motores, mas acredita-se que o modelo seja equipado com três blocos diferentes – 2.4 de quatro cilindros, 3.5 V6 e um 2.0 numa versão híbrida. Mais informações sobre a nona geração do Accord serão liberadas em breve.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".