domingo, 22 de julho de 2018

CONSTRUÇÃO CIVIL

Homex trabalha até à noite para construir 3,2 mil casas

21 DEZ 2010Por VERA HALFEN02h:25

A empresa mexicana Homex do Brasil deu início às obras para construção de 3.200 habitações na Capital, próximo ao Jardim Centro-Oeste, com investimentos da ordem de R$ 237 milhões. Em uma primeira etapa, serão 1.700 casas e a contratação de 978 trabalhadores. A empresa utiliza um método diferenciado na construção, ou seja, vários turnos de trabalho, durante 24 horas. O projeto habitacional será executado juntamente com a urbanização da região, para dar contrapartida do impacto na cidade.

De acordo com a diretora da Planurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano), Marta Lúcia Martinez, o município exige compensações do impacto ambiental, na forma de melhoria, como por exemplo, pavimentação no entorno dos condomínios, rede de drenagem pluvial e de esgoto, construção de praças, escola e áreas de lazer.

A operação consorciada prevê seis fases e já foram executadas três delas: toda a infraestrutura da área do empreendimento, como rede de esgoto, drenagem e pavimentação; continuidade da Rua Delegado Radman e o prolongamento da pavimentação da rua Araraquara.

As próximas etapas preveem implantação de asfalto na Rua José Pedrossian e sua futura ligação, desde o condomínio até a BR 163 (saída para São Paulo). As próximas etapas da operação urbana consorciada entre Prefeitura Municipal e Homex precisam ser referendadas pela Câmara Municipal.

Condomínios
Segundo Marta Martinez, há 45 dias foi aprovada a primeira etapa e hoje a Câmara Municipal recebe o projeto para a etapa seguinte. A empresa já deu início às obras e também instalou um stand de vendas no local. A área total é de 62 hectares, sendo 15 ha destinados à utilização pública. Serão construídos pequenos condomínios, de 120 a 150 casas cada um. Até agora, a Homex já obteve aprovação de seis deles. A diretora da Planurb disse, ainda, que a construção das obras de compensação serão desenvolvidas junto com o projeto.

O prédio destinado à escola terá área de 2.200 m², com 15 salas de aula, e vai abrigar mais de 500 alunos. Dentro do condomínio foi acordado que a empresa vai construir praças e locais para jogo de futebol. De acordo com a prefeitura, a exigência de obras de compensação cria possibilidade de negociar grandes empreendimentos, sem inibir os investidores, pois além de criar novas vagas de emprego vai oportunizar novas moradias para a população.

Leia Também