Sábado, 16 de Dezembro de 2017

'ESNOBANDO'

Homex ignora CPI; vereadores irão
à Justiça

7 FEV 2014Por DA REDAÇÃO00h:00

Pela segunda vez consecutiva, os representantes da construtora mexicana Homex não compareceram à oitiva da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara de Vereadores, realizada na tarde de ontem, segundo reportagem na edição de hoje (07) do jornal Correio do Estado. Desta vez, apenas a advogada da construtora, Raquel Adriana Malheiros, justificou a ausência, sob alegação de não possuir conhecimento técnico do assunto, por ser apenas uma correspondente judicial da empresa em Mato Grosso do Sul. Já o representante legal da Homex, Rosemário Cavalcante Pimentel, também havia sido convocado para depor, mas, além de não comparecer, também não enviou justificativa aos vereadores.

Diante do fato, a CPI determinou ao seu corpo técnico que tomasse as medidas judiciais cabíveis para intimar a empresa a comparecer à audiência. De acordo com o advogado da CPI, João Ferraz, caso o representante da construtora não compareça mesmo após intimação judicial, poderá ser feito o pedido de condução coercitiva, que significa prisão.

Segundo o relator da comissão, vereador Carlos Augusto, o Carlão (PSB), os membros também solicitaram à Câmara de Vereadores mais 30 dias para concluir os trabalhos da CPI. “Vamos pedir a prorrogação quantas vezes puder e precisarmos. Queremos o representante da Homex presente, nem que ele fique calado, mas vai ter que vir aqui”, explicou. A reportagem é de Gabriela Pavão.

Leia Também