Terça, 20 de Fevereiro de 2018

estudo

Homens são mais tolerantes a traição homossexual que mulheres

30 JAN 2011Por Folha.com20h:00

Os homens têm duas vezes mais chances de continuar namorando uma mulher que o traiu com outra do que com aquela que o enganou com outro homem, segundo uma nova pesquisa da Universidade do Texas, em Austin.

As mulheres mostram o padrão oposto. Elas são mais propensas a continuar o namoro com um homem que teve um caso heterossexual do que com aquele que teve um caso homossexual.

O estudo, publicado no mês passado na revista "Personality and Individual Differences", proporciona uma nova visão sobre as adaptações psicológicas por trás do desejo dos homens por uma variedade de parceiros e o desejo das mulheres por um parceiro comprometido.

"O ciúme é ativado em homens e mulheres por diferentes motivos --os que ameaçam a paternidade nos homens e os que ameaçam o abandono nas mulheres", diz Jaime C. Confer, principal autor do estudo.

Confer conduziu o estudo com seu pai, Mark D. Cloud, professor de psicologia da Lock Haven University, na Pensilvânia.

Os pesquisadores pediram a 700 estudantes universitários para imaginar que estavam em um relacionamento romântico e sexual há três meses. Eles então foram indagados como reagiriam à infidelidade cometida pelo parceiro imaginado.

Alguns dos participantes foram informados que seus companheiros tinham sido infiéis com um homem, outros com uma mulher. Os pesquisadores também disseram para alguns que seus parceiros tiveram um caso com uma pessoa, enquanto para outros, com múltiplos parceiros. Alguns foram informados que a infidelidade aconteceu uma vez, outros, duas vezes.

Independentemente do número de episódios ou parceiros, o estudo constatou que:

- Em geral, os homens mostraram uma probabilidade 50% maior de continuar o namoro com um parceiro que teve um caso homossexual e uma probabilidade de 22% de ficar com uma mulher após um caso heterossexual.

- As mulheres demonstraram uma probabilidade 28% maior de continuar o namoro com quem teve um caso heterossexual e uma probabilidade de 21% de ficar com alguém que teve um caso homossexual.

Os resultados sugerem que os homens se sentem mais ameaçados pelo tipo de infidelidade que pode ameaçar sua paternidade. Eles também podem enxergar o caso homossexual da parceira como uma oportunidade de se relacionar com mais de uma mulher ao mesmo tempo, satisfazendo o maior desejo dos homens por mais de uma parceira, segundo os autores.

"Estes resultados são ainda mais notáveis, pois mostram que os homens têm atitudes mais negativas em relação à homossexualidade masculina e são menos favoráveis a direitos civis para casais do mesmo sexo do que as mulheres. Contudo, esta tendência geral dos homens é revertida em relação à homossexualidade feminina", disseram os autores.

Inversamente, as mulheres se opuseram à continuação de uma relação após ambos os casos, mas especialmente após um caso homossexual do namorado. Tal caso pode ser visto como um sinal de insatisfação com o relacionamento atual e um prelúdio de possível abandono, de acordo com os autores.

Leia Também