Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

Homem que teria mandado matar vereador é assassinado a tiros

21 JUN 2010Por 08h:23
Fábio Dorta, Dourados

Flávio Santana Franco, 32 anos, acusado de ter sido um dos mandantes do assassinato do vereador e radialista Flávio Roberto Godoy, foi morto com dois tiros no peito. O homicídio aconteceu por volta das 19h30min de sábado, na casa da vítima, na Rua Cassiano Luiz Pael, centro de Nova Alvorada do Sul. O autor do crime ainda não foi identificado.
Segundo as informações, Franco, que trabalhava como operador de máquinas em uma empresa de terraplanagem, era acusado de envolvimento no assassinato de Flávio Roberto Godoy, morto aos 36 anos de idade, com sete tiros, crime este registrado no dia 26 de agosto de 2008

Ratinho
O vereador foi morto quando participava de um comício. Flávio Godoy também era conhecido como Ratinho e na época era vereador em Bela Vista, além de apresentador de um programa de rádio em Bella Vista Norte, cidade paraguaia localizada na fronteira com o Brasil.
A Polícia Civil investiga a hipótese de ligação entre o assassinato de Flávio Franco e o crime contra o radialista Ratinho. Conhecido como Flavinho, o homem morto na noite de sábado, em Nova Alvorada do Sul, era oriundo de Porto Murtinho e teria chegado recentemente ao município.
A vítima também tinha residência no Paraguai, onde foi dono de uma loja de pneus, na localidade de Isla Margarita, que faz divisa com Porto Murtinho, por intermédio do Rio Paraguai. Ele teria mandado dois pistoleiros executarem Ratinho.
Existem suspeitas da participação no crime contra o radialista do prefeito de Bella Vista Norte Julio Cesar Rojas, contra quem Ratinho fazia denúncias na emissora em que trabalhava a Rádio FM Cidade, que fica no lado paraguaio da fronteira.

Homicídio em Juti
Já no município de Juti, na região sul do Estado, Rogério Ribeiro da Cruz, 22 anos, foi morto a pedradas. O crime ocorreu na madrugada de ontem por volta de 2h no cruzamento entre a Avenida Brasil e a Rua Presidente Dutra no centro da cidade. Segundo a Polícia Civil, testemunhas disseram que quatro homens participaram da agressão que culminou com a morte de Cruz. Ele foi socorrido ainda com vida por populares e levado ao único hospital da cidade, mas morreu antes mesmo de receber atendimento médico em consequência de ferimentos na cabeça e no peito. A polícia não descarta tratar-se de vingança já que Cruz era acusado de ter cometido um homicídio há cerca de três anos.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também