terça, 14 de agosto de 2018

Corumbá

Homem mantém filho de 2 anos refém por mais de 9 horas

13 MAI 2011Por Gabriel Maymone08h:39

Uma criança de 2 anos foi mantida refém por mais de 9h pelo pai, Osmar Koester, de 31 anos, o "Alemão", no bairro Popular Nova, em Corumbá (MS). Ele estava separado da mãe da criança há cerca de uma semana e ficou com o filho enquanto a mãe saiu de casa.

Tudo começou por volta das 16h, quando Osmar solicitou que a mãe fosse até a casa buscar a criança. A mulher foi acompanhada de uma irmã e quando chegou ao local, o homem se irritou com a presença da ex-cunhada e começou a discutir com elas.

Após a chegada do conselho Tutelar e da Polícia Militar, o homem sacou uma pistola 9mm e fez o filho de refém. Policiais Civis, agentes do Departamento de Operações da Fronteira (Dof), Força Nacional, equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros foram para o local com homens e viaturas, inclusive a Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (CIGCOE) saiu de Campo Grande até Corumbá para ajudar nas negociações. Todo o quarteirão foi isolado pela polícia, o que não impediu que populares acompanhassem as negociações.

Osmar chegou a fazer exigências como a presença de um advogado, uma equipe de TV e quis conversar com a mãe do menino. Segundo o Major da PM Waldir Acosta, a polícia achou melhor não atender a todas as exigências.

Por volta da 1h desta sexta-feira (13) ele foi levado para o 1º Distrito Policial e deve ser indiciado por sequestro e cárcere privado qualificado e porte ilegal de arma de uso restrito. Na saída da casa, ele se limitou a dizer que "era pai e fez isso por causa do filho". Um policial respondeu: "se você é pai, por que colocou uma arma na cabeça do seu filho?". Logo que foi liberada, a criança recebeu atendimento da equipe do Samu e passa bem. A Polícia Militar informou que "Alemão" já cumpriu pena por tráfico de drogas. Ele foi solto em 2008. Também há uma passagem policial por ameaça.

Confira o vídeo do momento em que Osmar foi preso:

 

Com informações do Diário Online

Leia Também