Homem bêbado é flagrado mastigando rosto de mulher na China

Homem bêbado é flagrado mastigando rosto de mulher na China
02/07/2012 13:30 - terra


Um motorista de ônibus foi flagrado em um vídeo mastigando o rosto de uma mulher na localidade de Wenzhou, no sudeste da China, informa nesta segunda-feira o site britânico Mail Online. Segundo meios de comunicação chineses, o motorista, identificado como Dong, ingeriu uma grande quantidade de bebida alcóolica durante um almoço com colegas de trabalho antes de um ataque de fúria na terça-feira passada.

Segundo o Mail Online, as imagens do vídeo mostram o homem correndo em direção a uma rua e parando em frente a um carro dirigido por uma mulher para impedir que ele continuasse trafegando. Posteriormente, o agressor aparece subindo no veículo, desferindo socos no capô, enquanto a mulher em pânico pede por ajuda. Quando ela deixa o carro para tentar fugir, o homem a derruba e passa a mastigar o seu rosto.

Pedestres tentaram em vão retirar o motorista de cima da vítima. O ataque de fúria só foi encerrado quando a polícia chegou ao local e conseguiu prendê-lo. A vítima foi levada a um hospital local e, segundo médicos, precisará de cirurgia para reparar o nariz e os lábios.

O incidente vem na esteira de outros atos de canibalismo registrados nos Estados Unidos e cometidos por pessoas supostamente sob o efeito de drogas sintéticas.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".