Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

sexta, 22 de fevereiro de 2019 - 13h32min

Haitianos querem se estabelecer na Capital

22 MAR 10 - 08h:25
Os 13 haitianos que tentaram entrar ilegalmente no Brasil e acabaram presos pela Polícia Rodoviária Federal, querem fixar residência em Campo Grande. Eles estão alojados, provisoriamente, no Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante (Cetremi). Hoje deve ser definido o local onde eles ficarão até o julgamento do pedido de permanência definitiva, atualmente em análise pelo Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), no Ministério da Justiça. A decisão deve sair em 60 dias. Duas alternativas estão sendo estudadas: uma creche desativada ou a casa de um filiado das Organizações não Governamentais Psicólogos Sem Fronteiras e Azul (também constituída por psicólogos). No grupo estão duas crianças, de 4 e 8 anos, três homens e oito mulheres. Todos embarcaram para o Brasil na esperança de tentar uma vida melhor por conta da delicada situação em que se encontra o Haiti, depois do terremoto . “Estamos buscando alternativas para colocá-los em um lugar funcional para que possam aguardar a decisão do Ministério da Justiça”, comentou Getúlio Gideão, coordenador da Ong Psicólogos Sem Fronteira, que coincidentemente preparava um grupo de profissionais para cumprir uma missão humanitária no Haiti. A alimentação do grupo estará garantida, na nova casa, pelo Instituto Martin Luther King, sediado na Capital. Já o Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais de Mato Grosso do Sul está providenciando roupas para o grupo, e ontem também levou os haitianos para um passeio no Shopping Campo Grande. “Eles estavam praticamente só com a roupa do corpo. Ficamos sensibilizados com a situação”, descreveu Marcos Khadur Rosa Pires, presidente do Sindicato. Os haitianos foram presos pela Polícia Rodoviária Federal em Miranda na última quartafeira.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

CONFLITO

Militares venezuelanos abrem fogo contra opositores perto da fronteira com o Brasil

O ditador Nicolás Maduro ordenou o bloqueio da fronteira entre os dois países
Khloé Kardashian se manifesta publicamente pela 1ª vez após traição
REDE SOCIAL

Khloé Kardashian se manifesta publicamente pela 1ª vez após traição

Fernanda Montenegro recebe alta em hospital no Rio
ATRIZ

Fernanda Montenegro recebe alta em hospital no Rio

Alunos excluídos da UFMS conseguem frequentar as aulas
APÓS LIMINAR

Alunos excluídos da UFMS
conseguem frequentar as aulas

Mais Lidas