Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Guardas municipais usarão armas

26 MAI 10 - 07h:37
MILENA CRESTANI
bruno grubertt

Os cerca de 700 guardas municipais que atuam em Campo Grande poderão passar a andar armados. Atualmente, eles atuam apenas para cuidar do patrimônio público da cidade e usam somente cassetete. Ainda no começo de junho, conforme o secretário de Governo da Capital, Rodrigo Aquino, será firmado termo de cooperação com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) para iniciar treinamento dos guardas pelos policiais militares.
De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar (PM), coronel Carlos Alberto David dos Santos, um oficial da PM foi designado para comandar a Guarda Municipal e o treinamento dos guardas será realizado nas dependências da corporação.
A mudança já estava em estudo há bastante tempo. Nesta semana, chegou à Câmara de Vereadores da Capital projeto de autoria do Executivo que trata das atribuições da Guarda Municipal, que passará a ser vinculada à Secretaria Municipal de Governo. “Pretendemos ampliar as ações dos guardas municipais, melhorar a remuneração e também os equipamentos. Desta forma, vamos caminhar para permitir o porte da guarda armada, mas isso ainda será analisado”, afirma Aquino.
Assim que as alterações na lei forem aprovadas pelos vereadores e, posteriormente sancionadas, será assinado termo de cooperação e os guardas iniciam treinamento com os policiais militares. “O primeiro passo será oferecer esse treinamento”, esclarece Aquino. Ele informou que os guardas passarão a atuar em ações preventivas e ostensivas de segurança na Capital.

Municipalização
O presidente da Associação dos Guardas Municipais de Campo Grande, Alberto da Costa Neto, acredita que a capacitação dos guardas é positiva para ampliar a atuação deles. “Se a Guarda Municipal fizer a segurança de escolas e locais públicos, a Polícia Militar e a Polícia Civil podem se concentrar em crimes mais pesados”, defende. Segundo ele, a municipalização da segurança já é adotada em países da Europa e nos Estados Unidos.
Alberto acredita que, após os treinamentos, o armamento dos guardas pode ser possível como medida para auxiliar nas novas atribuições. “A arma é uma prevenção. Se o guarda vai atuar em blitze de trânsito, junto com a Agetran (Agência Municipal de Trânsito), e nas abordagens encontra um criminoso ou um traficante, aí ele vai poder atuar com mais segurança”, exemplificou. “Não é armando os guardas que vai se melhorar a segurança, é capacitando os profissionais”, defende.
Recursos
A prefeitura já encaminhou projetos ao Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), com objetivo de viabilizar recursos para investimentos para equipar e modernizar a guarda. O valor solicitado ainda não foi divulgado. Segundo o secretário Rodrigo Aquino, os primeiros investimentos serão em equipamentos para comunicação.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Câmeras de reconhecimento facial começam a ser instaladas nesta semana na 14 de Julho
SEGURANÇA

Câmeras de reconhecimento facial começam a ser instaladas nesta semana na 14

Tereza Cristina firma acordo técnico na Alemanha, passa por Itália e segue para a Índia
INTERNACIONAL

Tereza Cristina firma acordo técnico na Alemanha, passa por Itália e segue para a Índia

Município estuda agilizar emissão de notas para campanha de prêmios
SERVIÇOS

Município estuda agilizar emissão de notas para campanha de prêmios

Bolsonaro escala General Mourão para combater desmatamento na Amazônia
SELVA

Bolsonaro escala General Mourão para combater desmatamento na Amazônia

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião