Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Guarani vence o Mengo de virada em Campinas

30 AGO 10 - 07h:59

CAMPINAS, SP

O Guarani conseguiu a virada em cima do Flamengo e venceu por 2 a 1, na tarde de ontem em Campinas, pela 17 rodada do Campeonato Brasileiro. O rubro-negro saiu na frente no final do primeiro tempo com um gol do zagueiro Jean, mas sofreu a virada nos acréscimos da etapa final com gols dos atacantes Geovane e Reinaldo, que fez sua estreia pela equipe campineira.
Com o resultado, o Guarani chegou a 23 pontos e subiu na tabela de classificação, aproximando-se do grupo dos times que se classificam para a Copa Libertadores da América. Já o Flamengo, que anunciou ontem Silas como novo técnico, segue com 21 pontos, em queda na competição.
O primeiro tempo teve um lance polêmico quando Mazola foi derrubado pelo goleiro Marcelo Lomba dentro da área. No entanto, o árbitro marcou a falta fora da área. Nos acréscimos, Jean aproveitou escanteio e cabeceou para a rede. Na etapa final, o Guarani desperdiçou um pênalti com Ricardo Xavier e quando parecia que sairia derrotado, conseguiu a virada nos acréscimos, com Geovane e Reinaldo.
Na próxima rodada, o Guarani vai até Porto Alegre encarar o Grêmio, na quarta-feira. No mesmo dia, o Flamengo vai até o interior de Minas Gerais enfrentar o Cruzeiro.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Auditores fiscais e servidores <br> da saúde municipal são nomeados
CONCURSOS

Auditores fiscais e servidores da saúde municipal são nomeados

Por dia, Campo Grande registra mais de um ataque de escorpião
CUIDADO

Por dia, Campo Grande registra mais de um ataque de escorpião

Pacote de R$ 3 bilhões em <br> obras será lançado em março
GOVERNO DO ESTADO

Pacote de R$ 3 bilhões em
obras será lançado em março

Horror de Auschwitz resiste, 75 anos depois
MUNDO

Horror de Auschwitz resiste, 75 anos depois

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião