Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Grupo avaliou se aprovava vinda de Ronaldinho

Grupo avaliou se aprovava vinda de Ronaldinho
17/06/2012 06:00 - band


Quando Ronaldinho Gaúcho veio para o Atlético-MG, Alexandre Kalil revelou que o técnico Cuca teve grande participação no processo que culminou em um acerto entre jogador e o clube mineiro.

O treinador, ao ser perguntado se tal fato era verdade, confirmou que ligou para o empresário e irmão de Ronaldinho, Roberto Assis, e convenceu o representante que o Galo era o melhor destino para o ex-melhor do mundo pela FIFA.

Só que, em entrevista ao canal Esporte Interativo, o comandante da equipe revelou um novo capítulo dessa história. Cuca disse que, antes de Ronaldinho assinar com o time de Belo Horizonte, perguntou para alguns jogadores do elenco o que eles achavam de trazer o camisa 49 para a Cidade do Galo.

"Eu disse para o Assis a maneira que eu gostaria de usar o Ronaldinho no meu time. Era como um pensante, no meio de campo. Depois, me dirigi aos jogadores importante do meu grupo e disse que estávamos trazendo o Ronaldinho. Não tive nenhuma resposta negativa. Alguns chegara a falar: "Pode trazer que corremos por ele, pode trazer". O Donizete e o Fillipe (Soutto) foram alguns deles" disse o treinador.

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...