segunda, 16 de julho de 2018

BRASILEIRÃO

Grêmio goleia o Botafogo e seca o Goiás

5 DEZ 2010Por 19h:06

O Grêmio fez a sua parte. Neste domingo, com uma grande atuação, o time do técnico Renato Gaúcho venceu o Botafogo por 3 a 0, no Olímpico, e terminou o Campeonato Brasileiro dentro do G-4. Os gols foram marcados por André Lima, Jonas (artilheiro do certame, com 23 gols) e Douglas. A equipe gaúcha fica, agora, na expectativa de que o Goiás deixe escapar o título da Sul-americana, na próxima quarta-feira, para confirmar a classificação à Libertadores de 2011.

O Tricolor gaúcho definiu o placar no primeiro tempo. Após um início de jogo nervoso e cheio de incidentes, entre eles a expulsão do técnico Joel Santana, a equipe da casa pressionou e fez 2 a 0, gols de André Lima e Jonas. Na etapa final, o time de Renato Gaúcho definiu o jogo cedo, aos oito minutos, com Douglas.

O Grêmio finaliza o Brasileiro com 63 pontos, quatro à frente do Botafogo, que precisava vencer para terminar a competição no G-4. Na quarta-feira, o Tricolor torce por uma derrota do Goiás para o Independiente, na Argentina, por dois ou mais gols de diferença, para confirmar a ida à Libertadores. Caso o time goiano alcance o título, retirará dos gaúchos a quarta vaga brasileira.

O jogo

Em um dia de sol e temperatura agradável em Porto Alegre, o Olímpico recebeu o maior público do ano para a decisão: 45.420 torcedores. A partida começou nervosa. Logo aos quatro minutos, Loco Abreu e Rafael Marques disputaram bola pelo alto e se chocaram, cabeça com cabeça. O atacante uruguaio teve um princípio de desmaio, mas logo se recuperou. O jogo ficou cerca de dois minutos paralisado.

Após vários lances ríspidos e dois cartões amarelos apresentados nos primeiros dez minutos de jogo, o Botafogo sofreu um sério revés: o técnico Joel Santana reclamou de uma marcação do árbitro Sandro Meira Ricci e foi expulso, logo aos 13 minutos. O treinador recusou-se a deixar o gramado, atrasando o reinício da partida. Foram mais três minutos de paralisação.

Dentro de campo, o Grêmio dominou as ações e pressionou desde o início. Logo aos dois minutos, duas chances: primeiro, Fábio Santos lançou Lúcio pela esquerda. Ele cruzou na cabeça de André Lima, que obrigou Jefferson a fazer milagre, mandando para escanteio. Na cobrança, Douglas achou a cabeça de Rafael Marques, que concluiu no travessão.

O Botafogo ameaçou aos 18: Marcelo Cordeiro levantou para a área, Loco Abreu furou e, no rebote, Caio chutou em cima da marcação. Dois minutos depois, o Grêmio abriu o placar em bela jogada coletiva, evidenciando o grande entrosamento do time de Renato Gaúcho: Lúcio lançou Fábio Santos, que tocou para André Lima. O centroavante fez o corta-luz, Jonas chutou a gol e Jefferson defendeu, mas soltou nos pés de André Lima, que foi para as redes.

Aos 32, o Botafogo quase empatou em jogada semelhante: Loco Abreu lançou Fahel, que correu pela direita e devolveu ao uruguaio, que mandou uma bomba a gol. Victor espalmou, mas Caio chutou por cima. Quatro minutos depois, Jonas cobrou falta, Jefferson espalmou, mas Lúcio não conseguiu a conclusão no rebote. Aos 38, não teve jeito: em boa tabela iniciada pela esquerda, Jonas recebeu na entrada da área e chutou no cantinho. A bateu no poste e entrou: 2 a 0. Foi o 23º gol do artilheiro do Brasileirão 2010.

Antes do fim do primeiro tempo, o Grêmio quase ampliou. Aos 46, André Lima, um dos melhores em campo, recebeu e girou, concluindo com categoria, por cobertura. Jefferson, com a ponta do dedo, evitou um golaço. Após a cobrança do escanteio, Douglas chutou da entrada da área, à direita.

Joel Santana mandou seu time para o tudo ou nada no segundo tempo: no intervalo, substituiu o volante Lucas Zen pelo atacante Edno. O Grêmio, porém, iniciou o segundo tempo como fizera no primeiro: embora sem forçar tanto como nos 45 minutos iniciais, marcava o Botafogo em seu campo de defesa, sem conceder espaço para movimentação da equipe carioca.

Aos 8 minutos, o Grêmio definiu o jogo em mais uma excepcional jogada coletiva: após uma tabela rápida pelo meio, André Lima foi lançado livre, em condição legal, na cara do gol. Na frente de Jefferson, o centroavante serviu Douglas, que somente rolou para o gol vazio.

A partir daí, o jogo ficou fácil. Aos 14, em boa jogada com Douglas e André Lima, Jonas concluiu, mas Jefferson segurou firme. Definida com o terceiro gol gremista, a partida caiu consideravelmente de ritmo. Somente aos 28 o Fogão teve sua primeira chance na etapa final: após bate-rebate na área, o zagueiro Antônio Carlos mandou uma paulada na trave esquerda de Victor.

O Grêmio respondeu dois minutos depois: logo após entrar em campo, o talismã Diego Clementino achou Lúcio livre na área. O meia emendou um chute forte no travessão de Jefferson. Aos 32, Clementino cavou falta na meia-lua: Lúcio cobrou com perigo, rasteiro, à esquerda. Dois minutos depois, Fahel obrigou Victor a boa defesa no canto direito. No último lance de perigo, aos 42, Fábio Santos arrancou pela esquerda, tocou para Jonas, que achou Clementino na cara do gol. Jefferson salvou o quarto gol gremista.

Leia Também