Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

TAÇA FARROUPILHA

Grêmio empata com Santa Cruz e evita o Gre-Nal

10 ABR 2011Por g117h:25

Graças a um gol de pênalti de Borges, aos 43 minutos do segundo tempo, o Grêmio evitou enfrentar prematuramente o seu principal rival, o Internacional, na Taça Farroupilha, o segundo turno do Campeonato Gaúcho. Na tarde deste domingo, no estádio dos Plátanos, o Tricolor gaúcho arrancou um empate com o Santa Cruz por 1 a 1 e terminou na terceira posição do Grupo 2, com 13 pontos. Como estava perdendo, corria o risco de terminar em quarto, enfrentaria o Colorado, campeão da outra chave. O grande nome do jogo foi o goleiro César, do time anfitrião, que evitou com boas defesas e muita sorte alguns gols do time da capital e fez o Santa ficar com a quarta posição, com 12. Agora, o clássico Gre-Nal só acontece em uma possível final do turno. O Tricolor gaúcho venceu a Taça Piratini e está garantido em uma decisão, mas se vencer o returno, leva o título antecipadamente.

O Cruzeiro de Porto Alegre foi o vencedor da chave gremista ao derrotar o Pelotas por 2 a 1, fora de casa, terminando com 15 pontos. O Juventude, que virou o jogo em cima do Veranópolis por 3 a 1, ficou em segundo, com 14. Com isso, os cruzamentos das quartas da Taça Farroupilha ficaram assim:

Internacional (1º do 1) x Santa Cruz (4º do 2)
Juventude (2º do 2) x Lajeadense (3º do 1)

Cruzeiro POA (1º do 2) x São Luiz (4º do 1)
Ypiranga (2º do 1) x Grêmio (3º do 2)

Antes de entrar no mata-mata para lutar pelo título da Taça Farroupilha e, consequentemente, o bocampeonato gaúcho, o Grêmio entra em campo nesta quinta-feira, às 22h45m (de Brasília), contra o Oriente Petrolero, no estádio Ramón Tahuichi Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), pela Taça Libertadores. Já classificado para as oitavas de final, o Tricolor ainda briga com o Junior Barranquilla pelo primeiro lugar da chave.

 César o que é de César
 

O Grêmio teve total domínio da etapa inicial, mas esbarrou em um paredão: o goleiro César. Logo aos três minutos, o arqueiro do Santa mostrou que estava com ótimo tempo de reação. Pessalli, opção de Renato Gaúcho para poupar o titular Escudero, cruzou para Rodolfo cabecear com perigo. O camisa 1 alvinegro defendeu com os pés. A sorte também o ajudou. Aos dez, em mais uma jogada pelo alto, Lúcio cruzou da esquerda para Mário Fernandes, que cara para o gol, raspar de cabeça para fora.

O Santa até que chegou a tentar encaixar alguns contra-ataques, mas sem sucesso. Lá atrás, no entanto, César seguia fazendo seu trabalho com muita competência e bastante sorte. Aos 16, Pessalli chutou forte de fora da área, e o goleiro fez ótima defesa. No rebote, voltou a defender com os pés o chute de Lúcio. Aos 33, Willian Magrão chegou de frente para o gol, mas ao tentar tocar no canto, foi surpreendido com tapinha salvador de César.

 Aos 40, um lance comprovou o dia de sorte do rapaz de 25 anos. Magrão recebeu de Borges e finalizou no cantinho: a bola bateu caprichosamente na trave e voltou para morreu nos braços do goleiro. Dois minutos depois, a fortuna voltou a sorrir para César: Em falta na entrada da área, Lúcio cobrou no travessão. A bola voltou na entrada da área, e Rodolfo emendou de primeira, mas César, atentíssimo, fez uma defesa espetacular. O detalhe: durante toda esta etapa, o goleiro atuou de frente para o sol poente de Santa Cruz do Sul.

Salvação no fim

Se César se saiu bem tendo o sol lhe queimando os olhos, na segunda metade do jogo foi a vez de o goleiro Victor encarar a forte claridade. E logo no primeiro minuto ele sofreu com isso, ján que Anelka cabeceou com perigo para fora após cobrança de falta de Régis. O Tricolor respondeu com boa jogada aos sete, com Borges dando ótimo passe para Gilson chutar rente à trave na rede por fora. Aos 12, porém, o sol e o erro de marcação na área gremista resultaram no gol do Santa. Em mais uma falta de Régis alçada no ataque, Alejandro deu uma leve raspada na bola, que morreu no fundo das redes: Santa 1 a 0 (assista ao vídeo acima).

 Depois de sofrer o gol, o técnico Renato mexeu no time: sacou Gilson e Willian Magrão e botou Escudero e Vinicius Pacheco. O time perdeu a organização que tinha em campo para tentar ficar mais ofensivo. E, aos 16, quase sofreu o segundo gol, com Régis acertando  a trave esquerda de Victor. Quando o Grêmio voltou a apresentar perigo, aos 20, o goleiro César voltou a brilhar. Após escanteio, Borges cabeceou, mas o arqueiro defendeu. Na volta, Pessalli tentou uma meia bicicleta e mandou por cima do travessão. Aos 31, Escudero fez boa jogada individual passando por quatro marcadores, mas concluindo para fora.

A derrota parcial combinada com a vitória do Inter sobre o Canoas no Beira-Rio fazia com que os arquirrivais gaúchos estivessem se encontrando já nas quartas do returno. Até que, aos 41, em uma das derradeiras tentativas do Grêmio, o atacante Borges foi puxando dentro da área: pênalti. O próprio centroavante cobrou com força no canto direito de César, que desta vez ficou sem ter o que fazer (assista ao vídeo acima). Com isso, outro Gre-Nal no Gauchão só acontece na final do returno e/ou nas duas decisões dos campeões de cada turno.

Leia Também