sábado, 21 de julho de 2018

VITÓRIA

Grêmio bate Léon na Libertadores

3 MAR 2011Por g122h:40

Ter dois centroavantes no time titular pode ser uma vantagem. Principalmente se ambos estiverem em boa fase. Na noite desta quinta-feira, mais uma vez André Lima e Borges marcaram e foram decisivos para uma vitória gremista.

No Estádio Olímpico, o Grêmio fez 2 a 0 no León de Huánuco (Peru), pela terceira rodada do Grupo 2 da Taça Libertadores. Com o resultado, a equipe gaúcha recupera-se da derrota na rodada anterior, para o Junior de Barranquilla (Colômbia), e agora soma seis pontos, mesmo número do time colombiano, que tem um jogo a menos. O time peruano tem três em três partidas.

A terceira rodada se completa na próxima quarta-feira, dia 9, quando Oriente Petrolero-BOL, ainda sem ponto, e Junior Barranquilla se enfrentam na Bolívia. Pelo saldo de gols, o Grêmio retoma a liderança provisória da chave.

Uma chance, um gol

Sem o lateral Lúcio, machucado, e o zagueiro Paulão, negociado com o clube chinês Guangzhou, o Grêmio manteve-se no 4-4-2, com o meio-campo em losango. Carlos Alberto permaneceu no time titular, atuando mais à esquerda, com os centroavantes Borges e André Lima na frente.

E o León reprisou fórmula adotada pelo Oriente Petrolero na primeira rodada, no Olímpico: 4-4-2 em duas linhas, adiantando-se para tirar espaços e velocidade da articulação gremista. Também deu certo.

Não fossem as encenações para matar tempo nas cobranças de tiro de meta, e o goleiro Flores sequer seria notado. Frente a oito jogadores distribuídos na intermediária em dois pelotões, o Grêmio nada conseguiu criar. A torcida ficou impaciente. Sem vaias, mas com princípios de murmúrios nas arquibancadas. Lamentos a cada passe errado, a cada desarme sofrido.

Mas, também a exemplo da partida de estreia, o Grêmio salvou-se em gol de bola parada no final do primeiro tempo. Se contra o Oriente Petrolero, o meia Douglas marcou de pênalti, desta vez ele cruzou em falta lateral para o centroavante André Lima fazer de cabeça, aos 41, na única oportunidade gremista no primeiro tempo.

Mais bola parada

A indefinição sugerida pelo parcial 1 a 0 se desfez cedo na etapa final. E o alívio mais uma vez se apresentou graças a uma bola parada. Carlos Alberto foi derrubado na lateral direita, Douglas repetiu a precisão no cruzamento, e André Lima sofreu pênalti.

O próprio autor do primeiro gol requisitou a cobrança. De imediato, ainda ao chão enroscado com o zagueiro Araújo que o impediu de cabecear, André Lima ergueu o braço esquerdo, como quem pretende se fazer visto. Depois, chegou a conversar com Renato Gaúcho à beira do campo. Mas coube a Borges a batida: forte, sem chance para o goleiro: Grêmio 2 a 0, aos nove minutos.

Coube ao León arriscar mais, finalmente abrindo os espaços ocupados durante metade da partida. Dessa forma, o Grêmio cresceu, com as passagens dos laterais Gilson e Gabriel, e com as assistências de Douglas.

André Lima desperdiçou boa chance, concluindo para fora. Insistindo para ampliar, embora sem perder a segurança defensiva, o Grêmio manteve o 2 a 0 e conquistou sua segunda vitória em três jogos na fase de grupos da Libertadores 2011.

Próximos jogos
Durante o carnaval, os jogadores do Grêmio recebem folga de três dias. O próximo jogo está marcado para as 21h50m de quarta-feira, dia 9 de março, no Estádio Olímpico. Será contra o Caxias, pela decisão da Taça Piratini - o primeiro turno do Campeonato Gaúcho.

O próximo duelo pela Taça Libertadores, contra o próprio León, está indefinido. Inicialmente marcado para 15 de março, o Grêmio tenta confirmar o confronto para o dia 17, no Peru.

Leia Também