Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 20 de novembro de 2018

Greenpeace diz que documento final da Rio+20 é patético

19 JUN 2012Por Jornal do Brasil13h:30

O Greenpeace classificou como 'patético' o documento final que está sendo discutido na Rio-20. Em nota, o movimento afirma que o rascunho do documento pode levar a Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável ser chamada de ‘Rio menos 20’.

“A negociação que foi até as 3 horas é um texto patético, uma traição, e é por isso que estamos chamando essa conferência não de Rio+20, mas, talvez, de Rio menos 20”, acrescenta.

O Greenpeace defende ainda o ativismo ambiental como caminho para uma maior mobilização da sociedade e de pressão contra os governos para a implementação de ações concretas em prol da sustentabilidade.

Está prevista para esta quarta-feira (20) uma grande marcha de ONGs nas ruas do Rio em defesa de maiores compromissos dos países na defesa do meio ambiente.

O diretor-executivo do Greenpeace Internacional, Kimi Naiddo, ressaltou que é preciso pensar "fora da caixa" para resolver os problemas do mundo, e rever o modelo econômico baseado apenas em "mais mercados, mais produtos e mais dinheiro". "Temos que fazer mais com menos", concluiu Naiddo.

O rascunho do documento final da Rio+20 encaminhado pelo governo brasileiro às delegações estrangeiras na manhã desta terça-feira (19) para votação, sugere a criação de um fórum político de alto nível para o desenvolvimento sustentável dentro das Nações Unidas, reforçando que o tema deverá ser discutido com maior importância a partir da conferência do Rio de Janeiro.

Houve ainda uma alteração na parte do documento que estabelece a erradicação da pobreza como o maior desafio global do planeta hoje. O texto anterior incluía o termo “pobreza extrema”, que foi modificado para “pobreza”.

O texto, que teria 283 parágrafos, não eleva o Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) ao status de agência, mas propõe que seu orçamento vai aumentar, sem contudo estipular cifras. O comprometimento com o desenvolvimento sustentável foi renovado, assim como o para acelerar o esforço para que metas do milênio sejam cumpridas até 2015.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também