Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

GAUCHÃO

Gre-Nal decisivo coloca título e crise em jogo

15 MAI 2011Por gazeta press00h:01

É tudo ou nada. Ficou uma situação sem volta, o Gre-Nal 387. O clássico, no Olímpico, irá definir o campeão gaúcho de 2011. Mais do que isso. A partir das 16 horas (de Brasília) se saberá quem começará o Brasileirão em crise e quem terá tranquilidade para iniciar a competição. Tudo isso neste domingo. Tudo isso em meio à rivalidade histórica entre Grêmio e Inter.

A situação foi influenciada pelo resultado do primeiro jogo da final do Gauchão. A vitória gremista por 3 a 2, no Beira-Rio, apaziguou o ambiente do clube, além de dar uma substancial vantagem para o confronto de volta. Nesse ponto se encontra uma armadilha, pois caso o título escape, toda a turbulência voltará a aparecer.

Para não ser traído pelos próprios pensamentos, o discurso da semana foi de que não há vantagem. Tudo para não ter qualquer tipo de ilusão diante do mais tradicional dos adversários.

- Tem que ter os pés no chão. Não se pode contar a vantagem antes. A mesma condição que tivemos de jogar diante da torcida deles e vencer o jogo, eles também têm. Temos que suar essa vantagem sem relaxamento. Temos que entrar com mais atenção -, comentou o meia Lúcio.

Para ser campeão o Grêmio pode perder por um gol de diferença até o 2 a 1. O 3 a2 em favor do Inter levará a decisão para os pênaltis. Aos colorados resta vencer por dois gols de vantagem ou por um a partir do 4 a 3.

A pressão recai em boa parte sobre o time de Falcão. São quatro jogos sem vencer e um domínio gremista no primeiro confronto. O bom desempenho nos primeiros jogos sob o comando do treinador desapareceu. O que apareceu foram duas derrotas seguidas dentro de casa em momentos decisivos. Duas punhaladas.

A tática é esquecer a eliminação traumática na Libertadores e a derrotada no último fim de semana.

- O que passou não pudemos mudar. Temos que tirar lição do que erramos e não repetir os mesmos erros. Temos que pensar daqui para frente. Não adianta lamentar muito, ficar recordando -, argumenta meia Andrezinho.

Se há uma semana e meia, as lesões atormentavam o técnico Renato Gaúcho, no Grêmio, ele pouco pode reclamar nesse momento. São raros os jogadores no departamento médico, lhe dando a oportunidade de voltar a alinhar seu meio-campo ideal. A única dúvida está na defesa. Vilson, com dores no pé direito, pode dar lugar a Rafael Marques.

No lado vermelho, a situação é um pouco mais delicada. Rafael Sobis e o zagueiro Rodrigo, lesionados, ficam de fora. Na defesa volta o experiente Índio. No ataque entra o jovem Oscar.

São as peças que formam o quebra-cabeça que dirá muito sobre o futuro de Grêmio e Inter na temporada.

Leia Também