CIDADE PARADA

Grandes obras não saem do papel na administração de Alcides Bernal

Grandes obras não saem do papel na administração de Alcides Bernal
25/02/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Um ano e dois meses depois de assumir, o prefeito Alcides Bernal (PP) ainda não conseguiu licitar nenhuma grande obra de infraestrutura para Campo Grande. Quando chega a ter licitação, o processo não anda, conforme reportagem na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Desde que assumiu a prefeitura, Bernal fez duas obras, ambas de recapeamento: Avenida das Bandeiras e Rua Spipe Calarge. As duas, porém, não precisaram ser licitadas. A primeira foi feita por funcionários da própria Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha), enquanto a segunda já havia sido licitada com outras obras, ainda na gestão de Nelson Trad Filho (PMDB).




Foto: Valdenir Rezende
Obra não começa, erosão da Avenida Ernesto Geisel  aumenta                  

A única licitação de obra em curso, segundo a reportagem de Patrícia Belarmino, é a do recapeamento da Avenida Guaicurus. A previsão, segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, Semy Ferraz, é que o resultado do certame seja divulgado ainda nesta semana. Mesmo assim, nem tudo deu certo: dos quatro lotes licitados, apenas três atraíram empresas. O lote da ciclovia na avenida terá que ser licitado novamente pela secretaria. E, sem data para ocorrer.

 


 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".