Campo Grande - MS, terça, 14 de agosto de 2018

no brasil

Grandes montadoras perdem mercado

9 MAI 2011Por FOLHA ONLINE00h:02

As quatro grandes montadoras -Fiat, Volkswagen, GM e Ford- perderam participação no acumulado das vendas de automóveis de janeiro a abril deste ano, de acordo com a Fenabrave (federação das concessionárias).

As marcas líderes aumentaram seu volume de vendas no período em que o mercado brasileiro bateu outro recorde, mas viram sua participação encolher com a chegada de novas marcas chineses e com o crescimento das montadoras sul-coreanas.

Divulgação

Em alta, Hyundai lançará Elantra por R$ 62 mil
As participações das quatro grandes somaram 74,6% dos 818.733 carros vendidos no acumulado de 2011.

No mesmo período de 2010, as quatro grandes detinham 77% das vendas, indicando uma queda de 2,4 pontos percentuais em 2011, o equivalente a 17 mil carros.

Mesmo marcas de participação inferior a 3%, como as francesas Renault e Peugeot, tiveram redução em suas participações de mercado.

No relatório da Fenabrave, que usa o número de emplacamentos de veículos novos (Renavam) para contabilizar as vendas, montadoras com participações de mercado inferiores a 1,7% aparecem somadas na categoria "outros".

Dança das cadeiras

A participação de "outros" pulou de 2,9%, entre janeiro e abril de 2010, para 5,3%, no mesmo período de 2011.

A sul-coreana Hyundai cresceu sua participação de 1,8% para 2,4%. A conterrânea Kia, que em 2010 aparecia "embolada" na categoria "outros", aparece com 2,2% no acumulado deste ano.

A dança das cadeiras sul-coreanas empurrou a japonesa Toyota, que no primeiro quadrimestre de 2010 tinha 2,3% de participação, para a turma de "outros" nas vendas deste ano.

Junta-se a ela as marcas chinesas Chery e Jac, as japonesas Suzuki e Mitsubishi, e as "premium" Mercedes, BMW e Audi, que cresceram muito, mas vendem pouco no somatório total.

Com o aumento dos importados (a gasolina), a participação dos carros "flex" também caiu. Foi de 92%, no primeiro quadrimestre de 2009, para 90% neste ano.

Leia Também